Celso Loducca prepara venda de ações

Buscar
Publicidade

Comunicação

Celso Loducca prepara venda de ações

Publicitário negocia com Grupo ABC e sócios minoritários, mas pode manter participação

Felipe Turlao
20 de julho de 2015 - 7h09

* Atualizada em 21/07, às 9h56

O publicitário Celso Loducca negocia com os outros sócios a venda de suas ações na Loducca. Ainda não está decidido se ele venderá toda a participação, ou se irá manter uma fração dos papeis.

O fato é que todos os sócios terão a possibilidade de ampliar sua participação no negócio. A venda de parte das ações de Loducca é parte de um processo de sucessão em prol dos sócios minoritários que já é conduzido há algum tempo.

O Grupo ABC é dono de participação majoritária na agência, com 51%. Além de Celso Loducca, com 23%, também são sócios minoritários os executivos André Paes de Barros (vice-presidente de operações), Daniel Chalfon (mídia), Guga Ketzer (criação) e Ken Fujioka (planeajmento) – todos com cerca de 5%, à exceção de Fujioka, com 1,5%.

Vale lembrar que a rede DDB, do grupo Omnicom, tem participação em agências do grupo ABC, inclusive na Loducca, com 8,74% das ações, além de 60% na DM9DDB (onde o ABC tem 40%) e 15% na Africa.

No momento, não há consenso sobre a participação que caberá a cada um na Loducca, já que as negociações ainda não terminaram.

Mas Celso Loducca não parece disposto a proporcionar um cenário em que 100% das ações sejam do Grupo ABC – conforme informação veiculada pela coluna Radar, da Veja. Nesse caso hipotético, a gestão do negócio ficaria a cargo da holding e não de Loducca, fato que desagrada ao publicitário. A situação de momento entre ABC e Loducca é de impasse.

(NR: Posteriormente, a coluna Radar informou que a disputa não é pelos 100%, mas pelo "controle" da agência. O ABC já é dono de 51% das ações, mas o "controle da gestão" é de Loducca).

Contexto

Em 2008, o ABC ampliou sua participação na Loducca de 20% para 51% – o investimento visava uma possível abertura de capital da holding brasileira, que só poderia consolidar os lucros da agência em seu balanço se fosse majoritária.

Na ocasião, Celso Loducca emitiu um comunicado dizendo que “assumir o controle” é um termo técnico que significa ter mais que 50% de ações, mas que não implicava na mudança de gestão e cultura.

A situação guardava um paralelo com o que está acontecendo agora, muito embora, o cenário de 2015 seja ligeiramente diferente, já que o Grupo ABC estaria negociando sua venda para um grupo estrangeiro. WPP e Omnicom já foram indicados como possíveis interessados na compra. CEO do WPP, Martin Sorrell foi irônico e desconversou sobre o tema. Já o Omnicom tem participação em agências como Loducca, Africa e DM9, através da rede DDB.

wraps

Publicidade

Compartilhe

Veja também