Campus Party Brasil retoma público em formato híbrido

Buscar

Mídia

Publicidade

Campus Party Brasil retoma público em formato híbrido

Programação 100% online acontecerá nos dias 11 e 12 de novembro; já a com público presencial, entre 13 e 15 de novembro, no Centro de Eventos do Anhembi

Amanda Schnaider
15 de outubro de 2021 - 7h56

Após ter lançado uma edição totalmente digital e gratuita em julho deste ano, a Campus Party Brasil anuncia a retomada do evento em uma edição híbrida em novembro. A programação inteiramente digital acontecerá nos dias 11 e 12; já a programação presencial será entre os dias 13 e 15, no Centro de Eventos do Anhembi.

 

Campus Party de 2019 reuniu 12 mil campuseiros (crédito: reprodução)

“Fazer uma edição híbrida era nosso desejo desde o início desse ano e era também um pedido dos campuseiros. Porém, em julho, quando tínhamos programado a edição, os casos de Covid estavam em níveis alarmantes e a realização de uma edição presencial era inviável”, explica Tonico Novaes, CEO da Campus Party Brasil, reforçando que conforme os casos foram diminuindo, a organização do evento conversou com o Governo e Prefeitura da cidade de São Paulo para fazer parte dos eventos testes que ocorreriam na cidade.

A venda de ingressos já está aberta e o primeiro lote, que vai até 23 de outubro, tem o valor de R$ 175; segundo lote, que irá até 7 de novembro, será R$ 200; já o terceiro e último lote tem o valor de R$ 225. Para interessados no camping individual e duplo, os valores serão acrescidos de R$ 100 e R$ 150, respectivamente. O evento seguirá todos os protocolos sanitários estabelecidos pela prefeitura e governo do Estado de São Paulo e, por isso, o limite de ingressos será para até 3 mil pessoas, sendo que mais de 700 pessoas poderão ficar acampadas.

O evento

A CPBR13 contará com dois palcos completamente digitais, com foco em criatividade, entretenimento, educação e cidades. Na estrutura física, o palco principal trará os temas relevantes abordados na Campus Party. Já outro espaço, “Fábrica de empreendedores”, desenvolvido em parceria com o Sebrae, será dedicado assuntos relacionados ao desenvolvimento de negócios e programas promovidos pelo Sebrae dentro do evento.

A CPBR13 também contará com um espaço para a realização de workshops e outro local multiuso para a realização de hackatons, game jams e para o Campus Jobs. Esse último reunirá palestras e mentorias com Bruno Souza, o “JavaMan”, com foco no universo dos desenvolvedores, e com a equipe do Ricardo Cappra, nesse caso, voltado para os analistas de dados.

Além do Sebrae, que está apoiando um dos palcos do evento e que será curador da área de startups, a Use Telecom que será a fornecedora de internet e a Zoe Educação, startup que chega ao Brasil em parceria com a Campus Party, apoiará um palco com assuntos relacionados a tecnologia e coaching.

Para Novaes, CEO da Campus Party Brasil, a principal diferença entre um evento totalmente digital e um híbrido é a possibilidade da interação pessoal. “Por mais que no digital, no metaverso, tenhamos possibilitado a troca de conhecimentos, a participação em equipes nos hackathons, a Campus Party sempre foi o ponto de encontro das comunidades. Eram onde elas se encontravam fisicamente e trocavam entre os integrantes das comunidades e entre as comunidades também. Por isso, esse é um grande chamado para todas as comunidades para nos apoiarem nesse kick off nos eventos presencias e juntos ainda criarmos soluções para a sociedade através de Hackathons e game jams”, ressalta.

**Crédito da imagem no topo: Reprodução

Publicidade

Compartilhe