Protagonismo no mercado OOH

Buscar
BG - Clear Channel

Brand Voice

APRESENTA

Protagonismo no mercado OOH

Clear Channel coloca o Brasil no centro do desenvolvimento dos negócios em toda a América Latina


28 de setembro de 2021 - 0h00

Uso de novas tecnologias, melhora de métricas a fim de avaliar os impactos de campanhas e expansão de equipamentos digitais e de desenvolvimento de peças diferenciadas que se adequam ao ambiente urbano e geram benefícios à população. O segmento out-of-home (OOH) desenvolveu-se a passos largos, nos últimos anos, e consolidou-se como o terceiro maior meio de comunicação em investimento publicitário, no País. Segundo o último levantamento Cenp-Meios, de janeiro a junho deste ano, o segmento obteve uma fatia de 7,5% do bolo destinado à propaganda, com uma verba de R$ 552,4 milhões. Em 2019, antes da pandemia da Covid-19, esse percentual chegou a ser de 10,5% e investimentos de R$ 1,8 bilhão, em todo o ano.

Nesse cenário, a multinacional Clear Channel destaca-se, ao investir em novas tecnologias e desenvolver soluções que geram benefícios para as cidades e a população onde atua. Tradicional no mercado brasileiro, a companhia está presente nas cidades de Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba e Campinas e projeta, para 2021, resultados semelhantes aos obtidos antes da pandemia, mesmo com os impactos da crise ao longo deste ano.

Tom Motmans, CEO no País e presidente na América Latina da Clear Channel

Tom Motmans, CEO no País e presidente na América Latina da Clear Channel

Um dos fatores para esse desempenho é a atenção que a companhia tem dado para o mercado latino-americano, em especial o Brasil. Em julho de 2020, a operação da Clear Channel passou a ser liderada pelo executivo Tom Motmans, CEO no País e presidente na América Latina. No comando da Clear Channel Europa, foi responsável também pelas unidades de negócios da Bélgica, Holanda, Finlândia, Polônia, Países Bálticos e Singapura. Motmans assumiu a nova posição com o desafio de aproveitar todo o potencial do mercado out-of-home, na região. “A América Latina é a terceira região para a companhia, ficando atrás da Europa e dos Estados Unidos. Entretanto, é onde estão as maiores oportunidades de crescimento nos próximos anos”, afirma.

Um dos diferenciais da Clear Channel é o fato da companhia ser uma das líderes mundiais em mídia exterior, com receita de US$ 2,7 bilhões em 2019 e um portfólio com mais de 450 mil equipamentos, distribuídos por 22 países. Essa atuação é uma importante aliada da companhia em relação a tendências, uso de novas tecnologias e credibilidade junto ao mercado. “Atuar diretamente com as operações nos Estados Unidos ou na Europa facilita em ter uma perspectiva voltada a novas tecnologias e inovações”, comenta Motmans.

Soluções inovadoras
Uma das apostas da companhia para o mercado brasileiro e a América Latina é o uso de soluções programáticas para a inserção de publicidade. Com essa facilidade de compra, a empresa visa dar maior flexibilidade às estratégias das campanhas. Assim, os anunciantes poderão definir o local, o período e duração de cada ação realizada nos equipamentos da companhia. Além disso, a nova solução dá mais agilidade aos clientes em atualizar a veiculação de um anúncio. O uso da programática tem sido aprimorado com especialização contínua da equipe quanto a nova ferramenta. A operação brasileira tem a seu favor a expertise de outros países, que já usam a solução há mais tempo, como os Estados Unidos.

“A Clear Channel sempre teve um papel importante no desenvolvimento em novas tecnologias para o mercado de OOH. A companhia procura trazer tendências para o País. Essa é uma das vantagens de pertencer a uma rede global, pois estamos atualizados com as principais tecnologias do mercado”, comenta Thiago Gadelha, diretor de desenvolvimento e inovação da empresa. “Esse é um processo sem volta e a mídia programática já possui um papel muito importante, que irá fortalecer ainda mais pós-pandemia. Ao mesmo tempo que a empresa tem focado na inteligência das entregas, os clientes têm exigido mais o uso de dados. Isso vai colocar a mídia programática em destaque, daqui para frente”, ressalta.

Wlamir Lino, diretor comercial nacional da Clear Channel Brasil

Wlamir Lino, diretor comercial nacional da Clear Channel Brasil

Outra inovação da companhia, por meio da digitalização dos ativos, é a solução Smart Audience, que, via dados anônimos, faz a leitura do perfil da audiência que está ao redor de relógios digitais, para realizar entregas customizadas e assertivas de peças publicitárias, de acordo com o público-alvo do cliente. O produto foi lançado em uma ação com a operadora TIM, em 2020. Está concorrendo a prêmios, no mercado, por conta da inovação e dos resultados obtidos. “A digitalização e as novas tecnologias dos nossos ativos são importantes, pois nos dão margem para atuar com dados no OOH. Isso permite agregar novas soluções, como é o caso do Smart Audience”, aponta Wlamir Lino, diretor comercial nacional da Clear Channel Brasil.

Essas novidades reforçam o pioneirismo em inovação da companhia, no mercado brasileiro, como: a integração de um mobiliário urbano com mobile, em ação para O Boticário, no Rio de Janeiro, em 2014; o lançamento do mobiliário urbano digital; a conexão do digital com mobile, com a possibilidade de receber uma campanha exibida no relógio digital pelo celular; o uso de dado de telefonia celular, para cálculo de métrica de audiência; a primeira venda de mídia programática do OOH para a Unilever; e a criação do Mapa OOH junto com outras duas empresas do segmento, para desenvolver um sistema de métrica mais avançado, no País.

Reestruturação e proximidade com clientes

No fim de agosto, a Clear Channel anunciou mudanças na operação brasileira. Devido ao uso de ferramentas e tecnologias, a empresa passou por uma reestruturação interna, envolvendo as áreas comercial e de marketing, além da criação de um hub de tecnologia. A iniciativa abrangeu, ainda, a chegada de novos profissionais e a readequação de funcionários entre as áreas de atuação. “Precisamos estar mais próximos dos clientes e ter um conhecimento maior da audiência, para oferecer ações mais assertivas para cada cliente. Em um ambiente programático, a entrega fica muito mais segmentada e temos que atuar dentro desse contexto”, afirma Wlamir Lino, diretor comercial nacional da Clear Channel Brasil e responsável pela reestruturação da área.

Entre as novidades, está a chegada do novo gerente comercial Sul, Paulo Fernandes, que ficará responsável pela atuação nas cidades de Porto Alegre e Curitiba. Já em São Paulo, Isabel Bacelar e Willian Freitas, que atuavam como executivos, assumem, respectivamente, as gerências da área comercial para clientes e para agências, bem como a operação de Campinas.
“Vamos ter um olhar mais tecnológico, com maior uso de dados e métricas, e assim buscar mais informações para atendermos as expectativas dos anunciantes”, afirma Juliana Marques, gerente de marketing.

Foco em projetos especiais e exclusivos

Além de novas tecnologias e do uso de dados, a Clear Channel tem se diferenciado no mercado pelo potencial de oferecer projetos especiais para cada um de seus clientes. Entre os destaques das ações recentes estão: o lançamento do documentário da ex-BBB Juliette Freire, para a Globoplay e a Altermark, em que foram colocados cactos nos mobiliários urbanos do Rio de Janeiro; a divulgação dos vários canais de transmissão dos Jogos Olímpicos 2020, para Globoplay e SportTV; a ação para a marca de roupas Reserva, em parceria com a Kopenhagen, com a instalação de um tablete de chocolate em uma face publicitária; e a instalação de 20 totens digitais para um projeto de exclusividade, no Rio de Janeiro, com oferta gratuita de Wi-Fi para a população.

Por meio de cactos em mobiliários da Clear Channel, foi divulgado o documentário da ex-BBB Juliette Freir

Por meio de cactos em mobiliários da Clear Channel, foi divulgado o documentário da ex-BBB Juliette Freire

“Ao trabalhar mais próximo dos clientes, a ideia é que possamos trazer sugestões mais exclusivas”, diz Wlamir Lino, diretor comercial nacional da Clear Channel Brasil. Segundo o profissional, os principais clientes da companhia, atualmente, integram os setores de entretenimento, financeiro, alimentos e tecnologia, além de ações voltadas para os governos.

Entre as próximas ações, o destaque é a iniciativa da empresa voltada para a Black Friday e para os principais eventos de final de ano, como Natal, Reveillon 2022, entre outros.
Com o avanço da vacinação e a tendência em ter mais pessoas nas ruas, a Clear Channel está oferecendo pacotes exclusivos para as marcas, abrangendo todas as soluções inteligentes e com muitas tecnologias que a companhia têm para oferecer ao mercado. A ação envolveu a construção de um hotsite para os clientes, com dados exclusivos e soluções oferecidas para elevar as vendas dos anunciantes.

Brasil na vanguarda digital
Uma das facilidades da Clear Channel em implementar inovações tanto no Brasil quanto na América Latina deve-se à alta qualidade dos ativos na região, que, em média, são mais modernos do que em outros locais mais tradicionais, como na Europa. Por serem mercados menores, a expansão das telas digitais foi mais rápida. Essa característica é notada nos resultados da companhia – 70% da receita, no mercado latino-americano, vem de faces digitais índice que no Velho Continente fica em torno de 30%.

“Com a digitalização, temos que atuar como uma empresa online e investimos para possibilitar essa atuação. Hoje, os anunciantes não compram apenas um anúncio em out-of-home, mas adquirem a audiência que irá se interessar pela sua campanha”, comenta Motmans. O executivo ressalta o papel da Clear Channel, nessa mudança do mercado: no último ano, a companhia triplicou a equipe de TI e inovação, na América Latina, devido ao foco em novas tecnologias. “Tenho certeza de que estamos fazendo parte da história do segmento, no Brasil, e contribuindo para o seu desenvolvimento”, completa o líder da Clear Channel, no Brasil.

Clear Channel: uma empresa para o bem das cidades
Em Porto Alegre, relógios têm câmeras de segurança integradas ao sistema municipal e Wi-Fi gratuito para a população

 

Dos 168 relógios de Porto Alegre, 60 têm telas digitais para clientes da Clear Channel

Dos 168 relógios de Porto Alegre, 60 têm telas digitais para clientes da Clear Channel

A gestão do mobiliário urbano pela Clear Channel nas cidades onde atua vai além da instalação de equipamentos modernos e da veiculação inteligente de publicidade. Cerca de 50% de todo investimento em publicidade recebido pela Clear Channel retorna para os municípios, por meio de recursos diretos ou investimentos em inovação e serviços que beneficiam a população local. As iniciativas vão desde estruturas para melhorar a mobilidade até soluções voltadas para melhorar a conectividade e a segurança das pessoas nos locais onde atua. “Tenho certeza de que somos a empresa de mídia que gera os maiores benefícios para os ambientes, onde estamos presentes”, afirma Tom Motmans, CEO da Clear Channel Brasil.

Um dos exemplos dessa atuação é em Porto Alegre, onde a empresa foi vencedora da licitação pública realizada em 2019 para fazer a gestão e a administração de 168 relógios. Nos equipamentos da capital gaúcha, foram instaladas câmeras de segurança, integradas ao sistema de monitoramento municipal. Além disso, todos os relógios oferecem Wi-Fi, gratuitamente, sem qualquer necessidade de coleta de dados dos usuários.

Dos 168 relógios de Porto Alegre, 60 têm telas digitais para a exibição de campanhas dos clientes da Clear Channel. O conteúdo veiculado abrange, ainda, informações de interesse público, como temperatura, hora local, incidência de raios ultravioletas e mensagens municipais. “Com esse projeto, colocamos Porto Alegre no mapa global de mobiliário inteligente, sustentável e que contribui economicamente para a cidade. É um ativo que gera diversos benefícios para a população e esse é o nosso foco”, comenta o diretor de desenvolvimento e inovação, Thiago Gadelha.

Já em Curitiba, onde a Clear Channel detém a gestão do mobiliário urbano desde 2002, são vários os equipamentos instalados com design exclusivo para a cidade. Na capital paranaense, por exemplo, a empresa desenvolveu uma campanha para a marca Crystal, em 2016, em que transformou um abrigo de ônibus em um coletor de água de chuva. O volume captado passava por um processo de tripla filtragem, para fornecer água saudável para a população. A atuação em Curitiba engloba circuitos compostos por relógios digitais, totens, abrigos de onibus e bancas de jornal, que garantem a maior cobertura da cidade.

Além dos anunciantes
O portfólio global da companhia conta, também, com carregamento para carros elétricos e um sistema de smart bike integrado à mobilidade local, como ocorre na Cidade do México. “Temos que entender que, além dos anunciantes, as cidades também são os nossos clientes e por isso temos a obrigação de desempenhar um papel transformador por meio das tecnologias”, diz Motmans.

Saiba mais sobre a Clear Channel
Assista à entrevista com o CEO no País e presidente na América Latina Tom Motmans e o diretor comercial nacional Wlamir Lino:

Publicidade

Compartilhe

Veja também