Publicis revela como se recria há 25 anos

Buscar
Background - Publicis

post patrocinado

Por

Publicis revela como se recria há 25 anos

Indicada como Agência do Ano ao Caboré, empresa compartilha qual é o segredo da longevidade e consistência


18 de novembro de 2021 - 0h00

A Publicis Brasil, agência que leva o nome da holding de comunicação mais valiosa do mundo, está comemorando 25 anos de história no Brasil, mas com foco no futuro. Pela segunda vez em seis anos, a empresa é indicada como a Agência do Ano no Caboré, o prêmio mais cobiçado do mercado publicitário.

Eduardo Lorenzi, CEO da Publicis

Eduardo Lorenzi, CEO da Publicis

A agência lançou em 2021 sua campanha do “Incomodismo”, que é uma palavra que não faz parte do dicionário, mas está presente em tudo o que a empresa faz. “É o espírito de se apaixonar pelos problemas e ir até o fim para resolvê-los. Uma pessoa incomodada e desafiada intelectual e criativamente tem um enorme poder transformador. O Incomodismo é o ponto de partida para liderar mudanças significativas”, explica Eduardo Lorenzi, CEO da Publicis.

Segundo o executivo, agência segue entre as 10 maiores do Brasil porque cria a se recria durante estes 25 anos. “A consistência só é possível graças ao trabalho integrado do time”, explica.

A agência vem apostando cada vez mais em tecnologia e dados. De acordo com o CEO, o principal segredo para inovar constantemente é entender que as marcas são plataformas. “Enxergamos os nossos clientes como um ecossistema formado por diversas possibilidades de interação com os consumidores. As pessoas vão interagir, conversar e comprar coisas. Essa é a principal visão de futuro: pensar em uma estratégia criativa que possa abranger todos os canais. E isso só é possível com o uso eficiente de dados”.

Guiada por dados

Unindo SEO, mídia, BI e conteúdo, em 2019, a Publicis criou o Brainlab. O objetivo era combinar tecnologia, expertise técnica e criatividade para transformar dados em compreensão das relações de pessoas entre si e com marcas.

Lorenzi afirma que “os dados são um dos pilares da transformação digital dos negócios e da sociedade. Traduzi-los sob um ponto de vista humanizado e inusitado é o diferencial que buscamos diariamente no Brainlab”. O time conta com profissionais de engenharia, matemática, estatística e de ciências humanas como história, sociologia, marketing e direito, para acompanhamento da LGPD, que ditará as regras do futuro do marketing digital.

O CEO explica que o Brainlab é fundamental para entregar projetos cada vez mais assertivos, principalmente neste momento do mundo. O uso da internet no Brasil cresceu, pelo menos, 50%, durante a pandemia, segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Os consumidores nunca estiveram tão conectados. Essa mudança de comportamento impacta diretamente a estratégia das marcas.

“Precisamos olhar para toda a jornada do consumidor, e os dados influenciam totalmente nessa comunicação. A nossa função sempre foi ser criativo, mas os dados fazem com que isso seja assertivo. Não é simplesmente fazer propaganda, mas atuar em e-commerce, tecnologia, aplicativos, CRM e tudo o que envolve marca versus o consumo”, explica Lorenzi.

Além do investimento em dados, Eduardo Lorenzi afirma que ter pessoas diversas e engajadas é fundamental para entregar campanhas diferenciadas.

“A Publicis tem metas consistentes de diversidade na equipe, incluindo cargos de liderança. Hoje, mais da metade dos profissionais são mulheres, mais de 30% dos colaboradores se consideram pretos e pardos, e temos muitos colaboradores da comunidade LGBTQIA+. Ter pessoas com histórias e visões diferentes, faz com que cada projeto seja único e humano”, afirma.

Em 2021, a agência foi destaque no Cannes Lions com o case “Cozinha às Cegas”, para a Maggi e Fundação Dorina. Faturou o Effie de ouro com o case “Agora você pode, Heineken 00”, para Heineken. Além disso, conquistou importantes contas como a da cerveja Tiger, do Grupo Heineken, e foi destaque no festival do Clube de Criação com trabalhos para C&C, P&G, Bradesco e Nestlé, além dos cases para as marcas supracitadas.

A lista de clientes traz alguns dos maiores anunciantes do Brasil, como Bradesco, C&C, Carrefour, Disney, Grupo SEB, Heineken, Honda, Invisalign, Lenovo, Medley Institucional, Motorola Brasil, Nestlé, P&G, Puig, Sanofi, Senac, Tiger, TikTok (mídia) e Wavin.

Para votar na Publicis como Agência do Ano no Caboré 2021, acesse: www.cabore.com.br.

Publicidade

Compartilhe

Veja também