W2W Summit - Programação
SUMMIT | 21 DE MARÇO DE 2023 | HOTEL UNIQUE - SP

Programação

 “Representatividade positiva, presença e transformação”

Na segunda edição do Women To Watch Summit, um evento que visa dar protagonismo a mulheres que fazem a diferença não só no mercado da comunicação e do marketing, mas também em áreas chaves da sociedade, o objetivo é aprofundar a reflexão sobre a representatividade, indo além da ocupação de espaços para trazer para o primeiro plano personagens que celebram a força do seu trabalho e de sua existência na construção de novos imaginários. É preciso ressignificar olhares diante de padrões históricos que se mostraram nocivos e pouco inclusivos. Representatividade, quando se fala em inclusão de diversidades, é algo fundamental para espelharmos a demografia de nossa sociedade nos amplos espaços de poder que frequentamos. Mas, é preciso ir além e construir novas narrativas, desconstruir padrões e lidar com novos conflitos e agendas mais complexas. Em um dia de programação plural e aberta, a ideia é inspirar, provocar e conectar pessoas de lugares e perspectivas diversas para que juntas possamos, por meio da troca, unir forças e apontar novos caminhos.

Confira a programação abaixo:

 

 

HORÁRIOTEMA
9h00Credenciamento
9h30Abertura
9h45Mulheres, periferia e o poder da palavra

No imaginário comum, as periferias são zonas de medo e carência, o que deriva de uma produção simbólica pobre, sem levar em conta toda a complexidade destes territórios. No entanto, há algum tempo, com o advento das plataformas e redes sociais, novas vozes passaram a ser ouvidas fazendo com que esse discurso tenha encontrado um contraponto, ainda que disperso, sobre a potência criativa das periferias e favelas. Neste painel, representantes dessas vozes protagonizam a centralidade dessas áreas nas artes, na comunicação e na construção de novas pontes simbólicas nas paisagens urbanas.

Painelistas:
Alana Leguth, fundadora da Hervolution e sócia-diretora da KondZilla
Semayat Oliveira, cofundadora do Nós, Mulheres da Periferia e consultora do podcast Mano a Mano

Moderadora:
Tatiana Vasconcellos, jornalista e apresentadora da CBN
10h15Negócios de impacto: acelerando a transformação

Tem sido crescente o número de mulheres que decidem mudar de carreira, deixando para trás posições importantes no ambiente corporativo para abraçar projetos que, mais conectados com seus valores, promovam transformação social e gerem impacto positivo na sociedade. Neste painel, vamos conhecer três mulheres que fizeram essa trajetória e saber mais sobre suas motivações, desafios na transição e aprendizados desta jornada.

Painelistas:
Ana Fontes, CEO e fundadora da RME (Rede Mulher Empreendedora)
Carmela Borst, CEO e fundadora da Soul Code Academy
Mariana Stanisci, diretora de comunicação e marketing da Fundação OSESP  

Moderadora: Regina Augusto, diretora executiva do Cenp e curadora de conteúdo do Women to Watch
10h45Mulheres e games: pensamento criativo, tecnologia e visão inclusiva

De acordo com a Pesquisa Gamer Brasil 2021, 72% dos entrevistados disseram ter o costume de jogar. Entre eles, as mulheres representam cerca de 51,5% do público de jogos eletrônicos do país. Do total feminino, 62,2% dizem preferir jogar em smartphones. Se o número indica que as mulheres estão presentes na indústria, a questão de não serem protagonistas nela é puramente cultural. De que forma é possível promover mudança neste ambiente de modo a torná-lo mais inclusivo para as mulheres? Com a palavra algumas protagonistas que conseguiram furar essa bolha e ocupar espaço de relevância no mundo gamer.

Painelistas:
Bruna Pastorini, sócia e CSO da Druid
Cynthya Rodrigues, sócia da G4B 

Moderadora: Michelle Borborema, Head de Estratégia na agência Terruá
11h15Enxergando a invisibilidade: mulheres com deficiência e os espaços a serem ocupados

As mulheres com deficiência no país representam aproximadamente 26 milhões de habitantes. No entanto, em sua maioria estão invisibilizadas e silenciadas. Além do
preconceito às suas deficiências, também são discriminadas pela questão de gênero, raça e orientação sexual. Tal preconceito reforça ideias errôneas de que as PCDs “não podem trabalhar”, ou “viver como uma pessoa normal”, ou ainda, são impedidas de vivenciarem experiências, como sexuais ou a maternidade. O painel discute os desafios de três mulheres na luta por conquista de espaço em uma sociedade que ainda engatinha na inclusão de PCDs.

Painelistas:
Carolina Ignarra,
CEO da Talento Incluir
Daniela Sagaz,
Head de Diversidade na Mondelez
Pequena Lo, Influenciadora Digital

Moderadora: Manoela Pereira, Head de Conteúdo do Terra
11h45Cyber-vigilância, privacidade e reprodução de preconceitos

Rastreadores de dados estão em toda parte e monitoram as nossas atividades, enquanto celulares e relógios inteligentes registram nossos movimentos e as suas câmeras gravam nossas vidas. Tecnologias de vigilância doméstica e civil estão se tornando cada vez mais populares e trazem consigo novos desafios à nossa privacidade, à medida que reproduzem preconceitos e vieses. O mundo que conhecemos está dependente do desenvolvimento tecnológico e refém do impacto que a tecnologia pode repercutir e junto com essas mudanças, as preocupações com a privacidade surgem em uma nova escala. Nesse painel, uma discussão sobre o atual estado de vigilância e seus impactos na sociedade.

Painelistas:
Giselle Beiguelman,
artista digital e professora da FAU-USP, autora do livro “Políticas da imagem”

Moderadora: Dora Kaufman, pesquisadora dos impactos éticos/sociais da IA
12h15Coquetel e Almoço
14h00Do corporativo para o mundo das startups: o desafio da reinvenção

Por uma série de fatores, tem crescido o número de profissionais que decidem fazer a transição de carreira deixando anos de uma confortável trajetória profissional no mundo corporativo para atuar em startups. Como lidar com o impacto de uma cultura diferente e uma nova forma de agir e pensar no qual o erro é parte do processo?
Nessa jornada pela reinvenção profissional (e pessoal) quais são os maiores aprendizados e desafios, especialmente para as mulheres, já que o mundo das startups é majoritariamente masculino? Neste painel, ouviremos as experiências de três profissionais com uma longa e invejável carreira no mundo corporativo, mas que decidiram, há alguns anos, cada uma a seu modo, mudar o foco de suas carreiras e passar a atuar em startups.

Painelistas:
Gabi Onofre, vice-presidente de marketing e sócia da único idtech
Loredana Sarcinella, sócia da Zeka Educação Digital
Stella Brant, Vice-presidente de marketing e sustentabilidade da Afya

Moderadora: Gal Barradas, CEO da Gal Barradas Brand&Venture
14h30Influenciando o topo da cadeia de decisões

Com atuação de destaque em ambientes de poder, o painel reúne três mulheres que, cada uma à sua maneira, influenciam o topo da cadeia de decisão corporativa. Seja como conselheiras ou como consultoras, participam ativamente e por muitos anos de processos de transformação em grandes corporações e compartilham sua visão, experiência e, principalmente, desafios.

Painelistas:
Alison Radford, VP Sênior LATAM da Reckitt Hygiene Comercial
Tânia Haddad, economista e administradora da KPX

Moderador: Ricardo Gandour, Jornalista e consultor, R.Gandour Estratégia e Comunicação
15h00O papel dos homens na discussão sobre equidade de gênero

Segundo o Fórum Econômico Mundial, a equidade de gênero no ambiente corporativo só será alcançada em 250 anos se a velocidade de avanço se manter como está hoje. Promover a equidade de gênero e a diversidade significa criar um mercado mais próspero e inovador, onde há espaço para todas as pessoas. E essa não é uma conversa somente de mulheres e para mulheres. É fundamental envolver e conquistar os homens como aliados nesta transformação no mundo dos negócios e na sociedade.

Painelistas:
Angerson Vieira, Diretor Executivo de Criação da Africa
Isabela Venturoza, antropóloga, diretora da ONG Coletivo Feminista Sexualidade e Saúde
Pedro de Figueiredo,
fundador do Memoh

Moderador: Eduardo Zanelato, Diretor de Comunicação & Estratégia na agência Ágora e Conselheiro do Observatório da Diversidade da Propaganda (ODP)
15h30Carreira, relações de poder e renúncia

As recentes renúncias das primeiras-ministras da Nova Zelândia e Escócia chamam a atenção para uma atitude marcadamente feminina e que começa a ganhar espaço também no mundo corporativo: mulheres no auge de suas carreiras resolvem abrir mão de suas posições. Essas decisões trazem como pano de fundo a questão da pressão excessiva e seus impactos na saúde mental. O relatório da Deloitte “Women at Work 2022: A Global
Outlook Report”, que inclui uma pesquisa com 5 mil mulheres em dez países, descobriu que o burnout para a maioria das mulheres atingiu níveis alarmantes. No geral, 53% das mulheres entrevistadas disseram que seus níveis de estresse são maiores do que há um ano, e quase metade se sente esgotada. Além disso, quase metade de todos os participantes classificam sua saúde mental como ruim ou muito ruim, e 30% tiraram folga do trabalho devido a problemas de saúde mental. Neste painel, uma discussão sobre esse cenário e caminhos para que a jornada das mulheres em posições de poder possa agregar elementos mais empáticos e dessa forma, ser mais perene.

Painelistas:
Andrea Alvares, pensadora independente e fundadora da Camomila
Andrea Cruz, especialista em gestão de carreiras e CEO da SerH1 Consultoria

Moderadora:
Cristina Guterres,  jornalista e apresentadora da  TV Cultura
16h00Liderança feminina 50+: afirmação e visibilidade

Se há um esforço e uma mobilização para que haja mais equilíbrio de gênero no perfil das lideranças das empresas, essa jornada é ainda mais desafiadora quando cruzamos essa meta com a questão geracional. Quando direcionamos a conversa para o público feminino acima dos 50 anos, os questionamentos são ainda mais sensíveis. Nos dias atuais, ser uma líder acima dos 50 anos traz desafios ainda maiores do que somente desenvolver e capacitar times com autonomia. É sobre mostrar fragilidades. O mercado está aberto a isso? Em um país jovem cêntrico, como trabalhar em prol da inclusão geracional? Como as mulheres podem acelerar essa discussão?

Painelistas:
Beatriz Galloni, CMO do Banco Safra
Fabia Juliaz, CEO da MarketData e Chief Data & Knowledge Officer da VMLY&R
Valeria Soska, Diretora Comercial da Globo

Moderadora: Cris Camargo, CEO do IAB Brasil.
16h30Afirmação e potência: a conquista de espaço por novas protagonistas  
  
Neste painel, uma conversa com algumas mulheres que conseguiram romper a bolha e contribuem cada uma à sua maneira, para a construção de novos imaginários.  

Painelistas: 
Erica Malunguinho
, Proprietária da Quilombo Urbano Aparelha Luzia 
Isa Isaac Silva
, estilista 
  
Moderadora:
Cristina Naumovs, consultora de criatividade e inovação da Apego Inc.  
17h00Coquetel de encerrramento

 

Patrocínio