Qual é o diferencial do algoritmo do TikTok?

Buscar

Mídia

Publicidade

Qual é o diferencial do algoritmo do TikTok?

Bytedance, dona do TikTok, passa a comercializar atributos de seu algoritmo de recomendação

Thaís Monteiro
9 de julho de 2021 - 13h25

Atributo que alçou o TikTok ao sucesso, o algoritmo de recomendação da plataforma agora passa a estar disponível para venda. De acordo com o Financial Times, a Bytedance está em negociação com terceiros para comercializar a inteligência artificial base do algoritmo do TikTok junto com ferramentas de análise de dados. A Bytedace também oferta adicionalmente os recursos de efeitos de vídeo e tradução automática de texto e fala.

 

(Crédito: Yakubov Alim/iStock/Divulgação/Paris Filmes)

Para Clarissa Millford, fundadora da Academia de Tiktokers, comunidade online de ensino sobre o TikTok no Brasil, vê a venda como natural, tendo em visto que o sistema de recomendação do TikTok sempre foi visto como diferencial e pilar de seu sucesso. “A venda de serviços de inteligência é uma prática que já vem sendo realizada pelas também chinesas Tencent, Alibaba e Baidu. Isso amplia as perspectivas de negócios e investimentos tendo em vista que a Bytedance hoje tem o foco voltado para produtos para o consumidor e agora passa a ter serviços e produtos para novas áreas como o mercado corporativo”, diz. Segundo a executiva, a maior transparência do funcionamento  favorece a criação de conteúdo por parte dos usuários.

Tiago Gamaliel, gerente da Tato, o compartilhamento dessa inteligência do TikTok não prejudica o aplicativo pois já se trata de uma plataforma com criadores e audiência consolidados. “Vai muito além do tipo de produto que o Tiktok oferece para os usuários. Essa venda significa um salto para as empresas que usam tecnologias de recomendação para o usuário. Vejo muito mais como uma ampliação do alcance da inteligência da ByteDance”, opina.

Assim como as demais plataformas de vídeo ou redes sociais, o algoritmo do TikTok leva em conta tempo em que o usuário assiste a um vídeo, interações como curtidas, comentários e compartilhamentos, hashtag e descrições que se interessa. No entanto, além desses indicadores, o aplicativo também se alimenta de informações extras, como quais sons e filtros o usuário segue ou interage mais, buscas e outros e entrega recomendações pela aba “For You” sem levar em conta o número de seguidores da conta cujo vídeo foi recomendado ou engajamento.

“O número de seguidores de um perfil não faz com o que as suas postagens apareçam com maior ou menor frequência. Isso significa que o conteúdo de um perfil grande, de um major influencer por exemplo, recebe o mesmo tratamento de um vídeo de um criador iniciante. Os vídeos são avaliados e recomendados em seus próprios méritos e não nos méritos dos seus criadores”, exalta Millford como diferencial.

De acordo com Gamaliel, a assertividade das recomendações resulta em uma retenção maior do usuário navegando na plataforma, mas, ao mesmo tempo, reforça a tendência de sugestões muito parecidas, “criando uma bolha ao redor de grandes influenciadores”, coloca.

**Crédito da imagem no topo: Kon Karampelas/Unsplash

Publicidade

Compartilhe