Usuários de tablet nos EUA dobram em 2012

Buscar

Usuários de tablet nos EUA dobram em 2012

Buscar
Publicidade

Mídia

Usuários de tablet nos EUA dobram em 2012

(*) Estudo feito nos Estados Unidos aponta que 12% dos internautas usam dispositivos como o iPad, da Apple


22 de junho de 2011 - 6h00

Os usuários que acessam a internet pelos tablets como o iPad continuam a ser minoria nos Estados Unidos. No entanto, um novo estudo divulgado nesta quarta-feira, 22, confirma que esse público continua em rápida expansão, inclusive para o uso de tablets para acessar conteúdo digital pago.

Cerca de 28 milhões de internautas norte-americanos, com idades entre 8 anos e 64 anos, usam tablets – são 12% da população de internet dos Estados Unidos -, segundo pesquisa da Online Publishers Association (OPA) e N. Frank Magid Associates. E esse número deve crescer para 54 milhões, ou 23% da base de internet da faixa etária de 8 anos a 64 anos, até o início do ano que vem.

Mas, ao contrário do acesso à internet via desktop ou notebook, no qual se convencionou que o acesso ao conteúdo é gratuito, as pessoas têm comprado conteúdo no tablet por meio das apps (aplicações). “Setenta e nove por cento dos downloads de apps no ano passado foram pagos, o que cria uma grande oportunidade para os publishers gerarem novos fluxos de receita”, afirma a presidente da OPA, Pam Horan.

Entretanto, os usuários não querem fazer todas as compras de conteúdo em lojas de aplicativos como a da Apple (App Store), nota a pesquisa. “O estudo também revela que os consumidores preferem a agregação de conteúdo e opções de pagamento para comprar o conteúdo por meio de várias fontes, inclusive direto das editoras, ao invés de fazê-lo apenas nas lojas de apps”, afirma Horan.

Boa notícia

O que é uma boa notícia para publishers de apps como a Time Inc., The New York Times ou Netflix, que pagam uma comissão de 30% para a Apple quando as vendas acontecem pela App Store ou por meio das apps próprias também dentro da App Store. Quando os usuários compram conteúdo app diretamente do fornecedor de conteúdo, a Apple não tem direito aos 30%. Em média, os consumidores que fizeram downloads de apps em tablets afirmam ter gastado US$ 53 no ano passado. Foram entrevistadas 2.482 pessoas em abril para se chegar a essae dados.

A pesquisa chegou a outras conclusões:

– 93% dos usuários de tablets já baixaram apps
– 26% de todos as apps baixadas foram pagas
– 46% dos entrevistados afirmam ter encontrado publicidade relevante, original e interessante nas apps de jornais e revistas
– 60% dos usuários de tablets são do sexo masculino e 48% têm entre 18 anos a 34 anos
– 46% dos entrevistados que têm ou usam tablet disseram ter usado o iPad, 21% o iPad 2, 14% o Samsung Galaxy Tab, 11% o Dell Streak, 9% o HP Slate, 9% o Archos 7 Home e 7% o Sony Dash. A soma não totaliza 100% porque alguns entrevistados usaram mais de um tipo de tablet
– 18% pretendem comprar um tablet nos próximos 12 meses e 14% querem comprar um e-reader
– 43% dos usuários são de famílias com renda superior a US$ 50 mil
– 80% dos usuários de tablets assistem vídeos feitos por usuários do YouTube, 69% buscam vídeos de música, 56% assistem TV no dispositivo e 55% assistem filmes completos

(*) Por Nat Ives, do Advertising Age.

wraps

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Folha usa filosofia para tentar formar nova geração de leitores

    Folha usa filosofia para tentar formar nova geração de leitores

    Veículo apresenta a Coleção Pensadores para Crianças, com a proposta de apresentar a filosofia de forma mais simplificada

  • Após Disney+, Netflix também aumenta preços de assinaturas

    Após Disney+, Netflix também aumenta preços de assinaturas

    A gigante do streaming alterou valores em planos padrões, inclusive com anúncios, e o premium, dias após anúncio da rival Disney+