Eletromidia entra com pedido de IPO

Buscar

Mídia

Publicidade

Eletromidia entra com pedido de IPO

Empresa quer recursos para expansão e novas aquisições


11 de dezembro de 2020 - 12h53

Na quinta-feira, 10, a Eletromidia registrou um pedido de IPO com a meta de obter recursos na oferta primária para expandir a empresa, investir em tecnologia, adquirir novos negócios e concessões. De acordo com a empresa, há concessões públicas e privadas que podem gerar uma receita de R$ 750 milhões nos próximos cinco anos.

Procurada pelo Meio & Mensagem, a Eletromidia diz que não comenta sobre o IPO e função do período de silencio seguindo as regras da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

O IPO será coordenado por Morgan Stanley, Itaú BBA, Bradesco BBI, Santander e UBS-BB e vendida pelos fundos Vesuvius LBO e Olonk na oferta secundária.

Atualmente, a Eletromidia conta com 60 mil faces publicitárias e previu faturamento de R$ 700 milhões em 2020. Em janeiro deste ano, a empresa adquiriu a Elemidia. A fusão originou a a maior empresa de out-of-home do Brasil. Em agosto deste ano, a Eletromidia consolidou sua marca.

As duas companhias são controladas por fundos de investimento em private equity. O H.I.G Capital tornou-se acionista da Eletromidia em 2013, em uma negociação cujos valores não foram revelados; enquanto o Victoria Capital Partners investiu R$100 milhões para assumir o controle da Elemidia, em 2014.

Publicidade

Compartilhe