Os riscos envolvidos no post da Marisa

Buscar

Marketing

Publicidade

Os riscos envolvidos no post da Marisa

Em ação de Dia das Mães no Instagram, marca faz menção indireta à Marisa Letícia, ex-primeira-dama, que faleceu em fevereiro deste ano

Luiz Gustavo Pacete
15 de maio de 2017 - 9h37

Em ocasião do Dia das Mães, a rede de lojas Marisa publicou um post no Instagram com menção indireta à Marisa Letícia, ex-primeira dama, que faleceu em fevereiro deste ano. No post, a marca usa uma expressão que remete ao caso da denúncia de recebimento de um triplex relacionado à esposa do ex-presidente Lula na operação Lava Jato.”Se sua mãe ficar sem presente, a culpa não é da Marisa”, diz o post. A publicação gerou diversas reações nas redes sociais. Hashtags como #naocomprenamarisa viralizaram durante o fim de semana. Outros consideraram a atitude criativa.

De acordo com João Rego, professor especialista em marketing digital da FGV, as marcas têm de ficar atentas as suas decisões quando de alguma forma entram em terrenos políticos e polêmicos. “Atualmente todos estão com nervos a flor da pele e opiniões extremamente polarizadas. Nas redes sociais, mesmo os que não opinariam no mundo real deixam as amarras sociais para falar”, diz João. “O post da Marisa dividiu opiniões. Analisando os comentários das redes sociais vemos pessoas chamando a atitude de fantástica a mórbida.”

“Contra a campanha temos o fato dela ter falecido e isso pode soar como falta de respeito com a família e a memória da ex-primeira dama. Sendo que quando ainda viva a marca nunca se utilizou da semântica para nenhuma campanha. A favor temos uma pitada de humor ácido, pouco comum nas peças da marca até então nas redes sociais”, diz João. “Alguns usuários alegaram que passariam na Marisa para comprar o presente do dia das mães pela ótima ‘sacada’. Se objetivo era buzz, a marca conseguiu o que queria. Com relação ao boicote prometido por alguns pequenos protestos no mundo real, acredito que não será levado as vias de fato”, conclui.

Post publicado pelas Lojas Marisa

A atitude da Marisa remete à entrada de marcas em áreas delicadas e polêmicas. Em março do ano passado, as redes de alimentação Habib’s e Ragazzo apoiaram as manifestações contra o Governo Dilma. Nas redes, a marca usou a hashtag #fomedemudança, as lojas foram decoradas de verde e amarelo e distribuíram cartazes e bottons para quem queria se manifestar. Procurada, a rede Marisa não se pronunciou sobre o assunto. A Purple Cow, agência responsável pelo post, também não comentou.

 

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • instagram

  • marisa

  • moda

  • polemica

  • Redes Sociais

  • varejo

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”