Pais leem mais notícias nas redes

Buscar

Mídia

Publicidade

Pais leem mais notícias nas redes

Facebook é considerado a rede social favorita de 93% dos entrevistados no estudo da Kantar TNS


10 de agosto de 2017 - 14h53

Diariamente, 58% dos pais brasileiros leem jornais e revistas online por uma média de 55 minutos, enquanto 34% fazem o mesmo off-line. Além disto, o Facebook é considerado a rede social favorita de 93% dos pais brasileiros, deixando para trás o Instagram com 46% e o Twitter com 44%. Estes dados são do estudo Connected Life, produzido pela agência de pesquisa Kantar TNS. Ao todo foram entrevistados 465 homens, pais de jovens com até 16 anos. 

“O digital está mudando hábitos de consumo e impactando cada vez mais na jornada de compra dos brasileiros. Seja para buscar informações sobre produtos, interagir com as marcas, encontrar recomendações de outros consumidores ou expressar sua própria opinião, as mídia sociais são touchpoints cada vez mais importantes nessa jornada”, disse Isabelle Rio-Lopes, vice-presidente de client service da Kantar TNS, em nota.

Por dia, 84% dos entrevistados passam uma média de duas horas e meia, nas redes sociais; e 66% dos pais veem vídeos online, por uma hora e 25 minutos. Quando perguntados sobre suas atividades off-line, por dia, 56% afirmaram que escutam rádio, por uma hora; e 56% escutam rádio, por uma hora.

Confira nos gráficos abaixo todos os dados da pesquisa Connected Life:

(Crédito: divulgação)

 

(Crédito: divulgação)

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Isabelle Rio-Lopes

  • Connected Life

  • Kantar TNS

  • pais brasileiros

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”