WPP compra 70% da Fbiz

Buscar
Publicidade

Comunicação

WPP compra 70% da Fbiz

Agência manterá sua independência e continuará sendo comandada pelos seis sócios diretores brasileiros


2 de junho de 2011 - 8h45

O Grupo WPP está anunciando nesta quinta-feira, 2, a compra de participação majoritária de 70% na agência interativa brasileira Fbiz. A empresa atua no mercado há 12 anos, tendo como origem o site Fulano. Mesmo após aquisição da holding multinacional, a maior do mundo no mercado de comunicação de marketing, a Fbiz continuará levando vida independente e sendo gerida pelos seus sócios diretores brasileiros, mantidos nos mesmos postos atuais: Gal Barradas (CEO), Marcello Hummel (CCO), Paulo Loeb (head de marcas e negócios), Marcelo Castelo (head de mobile e plataformas emergentes), Pedro Reiss (head de plataformas e tecnologia) e Roberto Grosman (head de canais e engajamento).

Antes da venda para o WPP, a Fbiz contava ainda com três sócios investidores: Marcelo Lacerda e Sérgio Pretto, criadores do ZAZ, embrião do Terra; e o empresário André Szajman, do Grupo VR e da Trama.

Esta investida do WPP foi a segunda tentativa de compra da Fbiz. Em 2007, a Ogilvy, rede integrante da holding, iniciou movimento para incrementar seu braço digital no Brasil. A primeira tentativa, através da OgilvyOne, foi justamente a de compra da Fbiz, abandonada após 19 meses de negociações, incluindo um processo de due diligence, sem que as partes encontrassem consenso nos aspectos financeiro e operacional.

A Fbiz tem atualmente 200 funcionários e atende anunciantes como Unilever, Itaú, Netshoes, Gruppo Campari, PepsiCo, Vivo e Grupo Anhanguera. A agência surgiu em 1999 quando um grupo de jovens empresários saídos da Fundação Getúlio Vargas fundou o Fulano.com. Dos idealizadores iniciais, Marcelo Castelo, Marcello Hummel, Paulo Loeb, Pedro Reiss e Roberto Grosman continuam no negócio até hoje. Naquela ocasião, eles contavam também com Rogério e Patrícia Silberberg. E, desde o ínicio, a empresa teve Marcelo Lacerda e Sérgio Pretto como sócios investidores. Em 2009, a 1188, empresa de investimentos de André Szjaman, tornou-se acionista. Em 2010, Gal Barradas assumiu como CEO e se tornou sócia da Fbiz.

Leia também:
Comprada pelo WPP, Gringo vira Possible

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Mosaico Media expande negócios com operação no Rio

    Mosaico Media expande negócios com operação no Rio

    Escritório será o quinto no País da agência especializada em comercialização de espaços publicitários

  • Campanhas da Semana: mulheres e protagonistas

    Campanhas da Semana: mulheres e protagonistas

    Cadilac conta com Ingrid Silva como estrela de campanha global e Dove questiona estereótipo criado sobre o corpo da mulher