WPP compra 70% da Fbiz

Buscar
Publicidade

Comunicação

WPP compra 70% da Fbiz

Agência manterá sua independência e continuará sendo comandada pelos seis sócios diretores brasileiros


2 de junho de 2011 - 8h45

O Grupo WPP está anunciando nesta quinta-feira, 2, a compra de participação majoritária de 70% na agência interativa brasileira Fbiz. A empresa atua no mercado há 12 anos, tendo como origem o site Fulano. Mesmo após aquisição da holding multinacional, a maior do mundo no mercado de comunicação de marketing, a Fbiz continuará levando vida independente e sendo gerida pelos seus sócios diretores brasileiros, mantidos nos mesmos postos atuais: Gal Barradas (CEO), Marcello Hummel (CCO), Paulo Loeb (head de marcas e negócios), Marcelo Castelo (head de mobile e plataformas emergentes), Pedro Reiss (head de plataformas e tecnologia) e Roberto Grosman (head de canais e engajamento).

Antes da venda para o WPP, a Fbiz contava ainda com três sócios investidores: Marcelo Lacerda e Sérgio Pretto, criadores do ZAZ, embrião do Terra; e o empresário André Szajman, do Grupo VR e da Trama.

Esta investida do WPP foi a segunda tentativa de compra da Fbiz. Em 2007, a Ogilvy, rede integrante da holding, iniciou movimento para incrementar seu braço digital no Brasil. A primeira tentativa, através da OgilvyOne, foi justamente a de compra da Fbiz, abandonada após 19 meses de negociações, incluindo um processo de due diligence, sem que as partes encontrassem consenso nos aspectos financeiro e operacional.

A Fbiz tem atualmente 200 funcionários e atende anunciantes como Unilever, Itaú, Netshoes, Gruppo Campari, PepsiCo, Vivo e Grupo Anhanguera. A agência surgiu em 1999 quando um grupo de jovens empresários saídos da Fundação Getúlio Vargas fundou o Fulano.com. Dos idealizadores iniciais, Marcelo Castelo, Marcello Hummel, Paulo Loeb, Pedro Reiss e Roberto Grosman continuam no negócio até hoje. Naquela ocasião, eles contavam também com Rogério e Patrícia Silberberg. E, desde o ínicio, a empresa teve Marcelo Lacerda e Sérgio Pretto como sócios investidores. Em 2009, a 1188, empresa de investimentos de André Szjaman, tornou-se acionista. Em 2010, Gal Barradas assumiu como CEO e se tornou sócia da Fbiz.

Leia também:
Comprada pelo WPP, Gringo vira Possible

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Beel Films expande atuação com filial nos Estados Unidos

    Beel Films expande atuação com filial nos Estados Unidos

    Produtora especializada em entregas de digital acaba de abrir escritório em Miami, onde deve centralizar atendimento de multinacionais

  • Após 12 anos, Grupo Amil retoma agência in-house

    Após 12 anos, Grupo Amil retoma agência in-house

    Grupo de saúde reativa as atividades da Promarket, que foi responsável pela publicidade e comunicação do grupo de 1980 até 2012