Banco do Brasil estreia “Torcida além da conta”

Buscar

Comunicação

Publicidade

Banco do Brasil estreia “Torcida além da conta”

Ação desenvolvida pela Lew’Lara\TBWA convida torcedores a "transferir" mensagens de incentivo aos atletas em Tóquio por um bot no WhatsApp

Valeria Contado
27 de julho de 2021 - 12h22

Banco do Brasil busca aproximar torcedores dos atletas através da tecnologia (Crédito: divulgação)

O Banco do Brasil, patrocinador do vôlei nacional há 30 anos, lança a campanha “Torcida além da conta”, que incentiva os torcedores a enviarem mensagens de apoio aos atletas Ágatha, Alison Ceruti, Álvaro Filho, Ana Patrícia, Bruno Schmidt, Duda, Evandro e Rebecca, do vôlei de praia; e Robert Scheidt, do iatismo, patrocinados pelo BB, e que estão nos Jogos Olímpicos em Tóquio.

A ação simula uma transferência realizada via WhatsApp, e é uma forma de aproximar os torcedores dos atletas, já que, devido a pandemia causada pela covid-19, os jogos não podem receber torcida. Para “transferir” a torcida basta iniciar uma conversa com o banco no aplicativo de mensagens, escolher qual ou quais atletas devem receber a mensagem e o texto que deve ser enviado. Tudo acontece através de um bot. Ao final, os torcedores recebem o comprovante da transferência.

A ação foi desenvolvida pela agência Lew’Lara\TBWA e faz parte da campanha de valorização ao esporte nacional, iniciada pelo BB através da comemoração dos 30 anos de atuação no vôlei. Como estratégia de comunicação, a campanha terá veiculação em TV e digital, além de desdobramentos para as redes sociais.

Paula Sayão, diretora de marketing e comunicação do Banco do Brasil, explica que o BB entende que o esporte é uma plataforma importante de integração. “Essa ação vem para reforçar o papel da instituição como catalisador dos melhores e mais vibrantes momentos dos brasileiros”, diz. Por isso, o desenvolvimento dessa ação foi algo pensado para refletir a forma mais brasileira de torcer, como conta Sleyman Khodor, diretor executivo de criação da Lew’Lara\TBWA. “Usamos a tecnologia para fazer a torcida transferir algo mais valioso que o dinheiro para os atletas: a paixão”, explica.

Publicidade

Compartilhe