A onda das vitrines instagramáveis chegou

Buscar

Marketing

Publicidade

A onda das vitrines instagramáveis chegou

Marisa e Hering inauguraram espaços feitos para serem fotografados e compartilhados por consumidores em redes sociais

Roseani Rocha
3 de dezembro de 2018 - 6h00

Ketherin Kaffka foi uma das influenciadoras escalas para divulgar a ação da Marisa (Crédito: Divulgação)

Em maio, após fazer uma série de viagens de pesquisa e estudos de tendências, Camila Salek, fundadora da Vimer, empresa que desde 2006 atua em visual merchandising, contou em entrevista do Meio & Mensagem que uma destas tendências que certamente chegariam ao mercado brasileiro era a dos “Espaços Instagramáveis”, ou seja, aqueles que foram feitos para as pessoas não resistirem a tirar uma foto ali e postar em suas redes sociais.

Isso já vinha sendo visto em eventos pontuais promovidos pelas marcas, mas agora está chegando aos pontos de venda. Na última semana, foram inaugurados dois projetos da Vimer para varejistas brasileiros.

A Marisa resolveu explorar o assunto em sua flagship da avenida Paulista, em São Paulo, ao criar uma Vitrine Instagramável com temática das festas natalinas. Até 24 de dezembro, as pessoas poderão entrar em dois ambientes inspirados na campanha de fim de ano da rede, tirar fotos e postar em suas redes sociais usando a hashtag #BrilhouNaMarisa. Para divulgar a ação, a fast fashion escalou as influenciadoras digitais Nicole Prazeres, Ketherin Kaffka, Cacau Lemos, Débora Luz e Bianca Oliveira, que foram as primeiras a postar fotos feitas no local. As fotos delas serão exibidas no telão da loja e elas também participaram do Desafio do Provador, montando looks com a coleção de fim de ano – e postando também em suas redes.

Andrea Sanches, diretora de marketing da Marisa, diz que um dos grandes objetivos da ação é atender um desejo do consumidor que busca marcas que promovam experiências. “Entendemos que, com as vitrines instagramáveis Marisa, oferecemos mais um ponto turístico para a avenida Paulista, um dos locais mais visitados na cidade de São Paulo”, diz.  A loja possui duas grandes vitrines no térreo; uma foi mantida para exibir os produtos da coleção de final de ano e na outra foram criados os dois ambientes para as fotos.  “A cliente tem contato com os produtos dentro da loja e, com a possibilidade de usar a vitrine para fazer uma foto, a visita se torna ainda mais divertida e completa, mostrando que a Marisa está atenta às demandas das consumidoras”, complementa Andrea Sanches.

A executiva destaca que além de estar em sintonia com os atributos da marca – alegria e proximidade – cenários instagramáveis na vitrine de sua loja mais importante evidencia a importância do digital na estratégia geral de comunicação. “O celular está muito presente na vida das pessoas e mudou o modo como elas interagem com as marcas: elas não querem apenas consumir conteúdo, mas também participar, e as redes sociais permitem isso. No caso da moda, que é uma forma de expressão, isso é ainda mais evidente: são milhares de pessoas compartilhando looks do dia, achados, dicas”, analisa Andrea.

Atualmente com 375 lojas, distribuídas por todos os estados brasileiros, a Marisa não descarta repetir a ação em outros espaços. No dia a dia, mantém um trabalho constante com influenciadoras regionais, que fazem suas próprias leituras de como os produtos podem ser usados.

Interação e fantasia

Outra cliente da Vimer, a Cia. Hering inaugurou na sexta-feira, 30, uma vitrine instagramável de Natal para a Hering, na loja do Morumbi Shopping, também em São Paulo. O espaço foi inspirado nos chamados “globos de neve” (aqueles com paisagens de Natal e floquinhos de “neve” que se movimentam quando chacoalhados). A ideia, muito lúdica, foi fazer as pessoas se sentirem dentro de um deles (assista ao vídeo abaixo). Os clientes poderão fazer suas fotos e serão convidados a postá-las com a hashtag #ExperiênciaHering.

A loja, em si, foi anunciada em outubro como o novo espaço conceito da marca e batizada “Hering Experience”. Ter o consumidor como centro, mas rodeado de recursos tecnológicos é a principal característica da loja. Além das vitrines instagramáveis, a loja tem serviços como “Do seu jeito”, em que o consumidor pode escolher uma estampa para sua camiseta e imprimir em cinco minutos.

A loja permite comprar e receber em casa ou retirar lá uma compra feito no site. Para quem for à loja, os provadores têm telas touch screen e a tecnologia RFID permite que os itens escolhidos para experimentar sejam identificados e de lá mesmo o cliente pode pedir uma numeração diferente da que levou ao provador. O RFID também é usado para controle de estoque, identificando o que não está mais disponível de acordo com a demanda. Da lavra nacional, uma ideia usada na loja veio da ICXLabs, que desenvolveu um espelho interativo que possibilita navegar no catálogo de produtos e escolher, modelos e cores disponíveis.

“Usamos a tecnologia como instrumento de otimização desta loja conceito, onde o consumidor está no comando de tudo. Ele define como quer conhecer os produtos, analisar suas combinações e até como comprar”, afirmou em comunicado Thiago Hering, Diretor de Negócios da marca.

Publicidade

Compartilhe