Chico Anysio: a morte de um ícone da mídia

Buscar
Publicidade

Mídia

Chico Anysio: a morte de um ícone da mídia

Com mais de 60 anos de trabalho no rádio e 50 na TV, o artista deixa um legado de 209 personagens que redefiniram o conceito de humor; ele também foi um dos garotos-propaganda pioneiros da Havaianas

Bárbara Sacchitiello
23 de abril de 2012 - 4h05

O humor brasileiro perde muito de sua graça nessa sexta-feira, 23 de março. Após mais de três meses de internação no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro, Francisco Anysio de Oliveira Paula Filho – Chico Anysio – faleceu no início dessa tarde, aos 80 anos de idade, após enfrentar um longo período de debilidade em sua saúde, que o mantinha afastado de suas atividades na TV.

Um dos maiores ícones da mídia televisiva e radiofônica do País, Chico Anysio fez com que seu humor acompanhasse todas as transformações e evoluções da TV nacional, sendo âncora e figurinha carimbada de incontáveis programas humorísticos – sobretudo na TV Globo, emissora na qual trabalhou nos últimos 44 anos. 

wraps

Cearense, apaixonado por futebol (vascaíno de coração), locutor de rádio, compositor, escritor (com 21 livros editados), pintor, diretor, ator e com um senso de humor e criatividade acima de média, Chico iniciou sua trajetória fixa na mídia em 1947, quando ganhou o programa Papel Carbono, na Rádio Nacional. Após passar pela Rádio Mayrink e, quando já tinha fama com alguns de seus personagens que marcariam para sempre a memória do público, estreou na TV Tupi, em 1957. Após uma passagem na TV Excelsior, ingressou na Globo em 1968, emissora na qual, por vários anos, arrancou risadas da audiência com seus mais de 200 versáteis personagens, que apareciam na telinha em atrações como A Escolinha do Professor Raimundo, Chico Total e outros especiais humorísticos. 

wraps
No comunicado em que informa o seu falecimento, a Central Globo de Comunicação exalta os grandes feitos de Chico Anysio e relembra que, na casa, suas últimas aparições aconteceram no humorístico Zorra Total, na novela adolescente Malhação e na trama Caminho das Índias. Há alguns meses, já bastante doente, Chico gravou um depoimento especial para o quadro O Que Vi da Vida, exibido no Fantástico.

Garoto propaganda pioneiro

Com um talento artístico fora do comum, Chico também despertou a atenção do mercado publicitário. Na década de 60, o humorista (ou melhor, alguns de seus célebres personagens) foram os astros de uma série de campanhas publicitárias para as sandálias Havaianas. Na época, a ideia da marca era destacar que as sandálias não soltavam as tiras e nem tinham cheiro. Com muita criatividade e humor, Chico deu o recado – assista ao vídeo, com o apanhado dos comerciais da campanha: 

Homenagens

No ano de 2009, Chico recebeu uma das mais altas condecorações da área da cultura no Brasil, a Ordem do Mérito Cultural. Tendo seu talento reconhecido pela nova geração do humor nacional, o humorista também foi o grande homenageado da edição de 2010 do festival de piadas e humor Risadaria. Na ocasião, a TV Meio & Mensagem acompanhou o lançamento do festival e conversou com o próprio Chico Anysio. Confira a reportagem:
 

Publicidade

Compartilhe

Veja também