Mercado brasileiro já é o quinto maior do mundo

Buscar

Mídia

Publicidade

Mercado brasileiro já é o quinto maior do mundo

Comparados às projeções da Zenith Optmedia, dados do Projeto Inter-Meios mostram que o Brasil já passou o Reino Unido

Eliane Pereira
27 de junho de 2012 - 1h07

Em 2014 o Brasil deve passar o Reino Unido e se tornar o quinto maior mercado mundial da indústria da publicidade, segundo previsão da Zenith Optimedia, agência de mídia do Grupo Publicis. O estudo Adforecast estima que o mercado brasileiro alcançará US$ 22,2 bilhões em 2014, contra US$ 21,9 bilhões do Reino Unido. Além disso, a Rússia deverá passar a Coreia do Sul e se transformar no décimo maior mercado.

Porém, segundo os números do Projeto Inter-Meios, o Brasil já passou o Reino Unido em 2011: o estudo, coordenado por Meio & Mensagem e realizado pela PricewaterhouseCoopers, aponta que em 2011 o mercado publicitário brasileiro movimentou US$ 23,4 bilhões (incluindo as verbas investidas em mídia e na produção das peças publicitárias). O valor de 2011 é, inclusive, maior do que a previsão da Zenith para o Brasil em 2014 (veja tabela abaixo).

A ZenithOptimedia divulgou durante o Festival de Cannes, na França, suas previsões de desempenho da indústria da publicidade para o segundo semestre do ano. A empresa considera que o investimento global em mídia chegará ao final de 2012 registrando crescimento de 4,3% (um pouco menos que a previsão anterior, de março, que estimava uma taxa de 4,8%) e alcançando US$ 502 bilhões. A previsão para 2013 permanece em 5,3% e, para 2014, 6,1%.

“O investimento em mídia normalmente cresce mais que o PIB, mas nos últimos três anos essa diferença vem caindo e isso não deve se recuperar até 2014”, disse Stephen King, CEO da Zenith Optimedia, ao estimar em 7,8% o crescimento dos investimentos em mídia na América Latina para este ano (menos que os 9% previstos anteriormente). Para a América do Norte a previsão é de crescimento de 3,6%. A situação mais dramática será na Zona do Euro, que terá queda de 1,1%, com recuperação a partir do ano que vem (2,3%), chegando a 3% em 2014.

O mercado global de publicidade sofreu queda nos meses de abril e maio por conta do maior temor dos anunciantes em relação às incertezas da economia. As eleições na Grécia reacenderam os temores de um colapso na Zona do Euro, provocando contenção de investimentos. A boa notícia é que grandes competições quadrienais, como a Eurocopa e os Jogos Olímpicos de Londres, mais as eleições presidenciais nos Estados Unidos, devem injetar US$ 6,3 bilhões a mais no mercado este ano.

Outra boa notícia é que as maiores taxas de crescimento vêm dos países emergentes. Entre 2011 e 2014, 60% de todo o crescimento da publicidade mundial virá dos chamados mercados em desenvolvimento (definidos como aqueles fora da América do Norte, Europa Ocidental e Japão). De fato, metade do crescimento virá de apenas dez países e só os do BRIC (Brasil Rússia, Índia e China) responderão por 35% do crescimento global.
wraps

Publicidade

Compartilhe