Rio Verde começa a desligar TV analógica

Buscar

Mídia

Publicidade

Rio Verde começa a desligar TV analógica

Após testes no início do ano, o projeto do switch off brasileiro começa de fato nesta semana


16 de fevereiro de 2016 - 9h48

TV Canção Nova, Record News e Rede Vida são as primeiras emissoras em TV aberta a desligarem seu sinal analógico, na segunda-feira, 15, no município de Rio Verde (GO). A decisão unânime foi tomada pelo Grupo de Implantação da TV Digital (Gired), após adiamento anunciado em novembro do ano passado. As outras quatro estações da cidade deverão fechar seus sinais até 29 de fevereiro. 

As emissoras que desligaram o sinal analógico passam a transmitir somente em digital. Para receber o sinal, são necessários televisores compatíveis ou aparelhos antigos com antena específica.

Rio Verde é a cidade teste para monitorar o desligamento do sinal analógico e a adaptação de telespectadores até o prazo definido pelo Gired para o início do desligamento do sinal em todo o País, em 2018. Esse era, inicialmente, o prazo final para a transição, mas foi prorrogado até 2023, após o grupo constatar que a audiência ainda não estaria preparada segundo a meta estabelecida. O Gired é formado por autoridades do governo, dos radiodifusores e das operadoras de telecom. 

Conversores de sinal foram distribuídos para famílias de Rio Verde cadastradas em programas sociais do Governo Federal. As outras emissoras que operam no município são Band, Globo, Record e SBT, por meio de afiliadas ou retransmissoras.

wraps

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”