Roberto Justus investe em projeto de VR

Buscar

Mídia

Publicidade

Roberto Justus investe em projeto de VR

O publicitário virou sócio do Voyager, centro de entretenimento e imersão, cuja primeira unidade foi inaugurada nesta semana no JK Iguatemi em parceria com a Arvore Immersive

Luiz Gustavo Pacete
13 de julho de 2018 - 9h21

 

Roberto Justus, Ricardo Justus, Rodrigo Terra, Ricardo Simon e Edouard de Montmort (Crédito: Divulgação)

O publicitário e apresentador Roberto Justus, que deixou o mercado publicitário no ano passado, está investindo em Realidade Virtual. Justus passou a ser sócio, nesta semana, do Voyager, centro de entretenimento dedicado à realidade virtual cuja primeira unidade foi inaugurada no shopping JK Iguatemi, em São Paulo.

A sociedade é em parceria com a Arvore, estúdio especializado em tecnologia de imersão inaugurado no ano passado e que tem como sócios profissionais como Ricardo Justus, Rodrigo Terra, Ricardo Simon e Edouard de Montmort. O custo total do Voyager foi de R$ 2,3 milhões, incluindo a obra e importação de equipamentos. A participação da Arvore no investimento é de 70% e a de Roberto Justus de 30%.

“Os centros de entretenimento de realidade virtual são uma tendência global. Projetamos o Voyager para trazer a mais avançada de VR existente no mundo e conteúdo de qualidade para toda as idades“, diz Justus. O Voyager é fruto de uma parceria entre a Arvore e o MK2 VR, um dos maiores centros de entretenimento em VR da Europa. Entre as experiências oferecidas no Voyager estão “Asteroids!”, animação do diretor de “Madagascar”; “Jousting Time“, jogo multiplayer de duelos e torneios medievais e “BEAT SABER”, conhecido pelos recentes vídeos virais.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • realidade virtual

  • Imersão

  • Arvore

  • Roberto Justus

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”