Estudo da ESPM Rio destaca positivamente Magalu

Buscar

Estudo da ESPM Rio destaca positivamente Magalu

Buscar
Publicidade

Marketing

Estudo da ESPM Rio destaca positivamente Magalu

Pesquisa, que ouviu entrevistados no Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília, também revelou Madero como a marca mais criticada; comportamentos na pandemia também foram avaliados


26 de maio de 2020 - 6h00

Magalu é destaque positivo em estudo da ESPM Rio (Crédito: Reprodução)

 

A Magalu foi apontada como uma marca que é lembrada de forma positiva durante a pandemia da Covid-19. O dado é de um estudo promovido pela ESPM Rio para entender os sentimentos e as expectativas das pessoas em relação ao isolamento social e ao cenário atual. A pesquisa quantitativa online foi feita com 300 participantes, sendo quase 85% do Rio de Janeiro, e o restante de São Paulo e Brasília. Ela mostrou ainda que, como marca associada negativamente a este momento, está a rede Madero, de hambúrgueres; no início da pandemia, seu fundador Junior Dursk afirmou em um vídeo que a economia não poderia parar, ainda que mortes ocorressem.  A influenciadora Gabriela Pugliesi, que quebrou a quarentena, também foi citada por alguns entrevistados de forma negativa.

Além de avaliar a relação com marcas, o estudo também levantou questões comportamentais. Segundo Karine Karam, pesquisadora do think thank cRio da ESPM, núcleo responsável pela pesquisa, o isolamento social transferiu o consumo da rua para casa e a desaceleração do consumo gerou um nível de consciência maior. “O comportamento do consumidor está mais racional, alterando suas percepções sobre marcas, pessoas, sentimentos”, observa a pesquisadora. Ela acrescenta ainda que o o consumidor reverencia empresas que desempenham um papel cada vez mais presente nas questões que envolvem a sociedade, caso da Magalu, que logo no início da pandemia anunciou medidas para reduzir os impactos causados pela covid-19, preservando funcionários, clientes e a sustentabilidade dos negócios.

O relaxamento do isolamento social, que tem sido registrado em algumas capitais nos últimos dias, não reflete a atitude da maioria dos que participaram do estudo:  55,6% dos entrevistados disseram só sair de casa quando é necessário ir ao supermercado e 22,5% afirmaram não sair para nada. Compras online foram realizadas pelo menos uma vez por 45% dos entrevistados durante o isolamento sendo que, desse total, 70% compraram produtos para melhorar o conforto da casa, com destaque para máquinas de lavar louça e itens relacionados ao trabalho ou estudo, como fones de ouvidos, teclados e impressoras. Sobre a sociedade que surgirá após a pandemia, 43% apontaram que passarão a comprar menos e 42% acreditam que vão economizar mais daqui para a frente. A maioria também citou que vai ficar mais tempo com a família, cuidar da saúde e ter uma vida mais simples.

Confira abaixo outros destaques:

O impacto na vida profissional e na receita mensal
56% disseram ter baixo impacto
24% disseram ter médio impacto
20% disseram ter afetado muito

Home-office
44% estão trabalhando em casa por decisão da empresa
10% estão trabalhando em casa por decisão própria
9% estão impossibilitados de trabalhar
83% dizem que vão aderir ao home-office com mais frequência após o isolamento

Convivência com pessoas em casa
41% estão lidando da mesma forma
34% disseram estar mais unidos do que nunca

Consumo de bebida alcoólica
30% estão bebendo menos
28% não bebem
24% estão bebendo a mesma quantidade
18% estão bebendo mais

Qualidade do sono
33% estão dormindo mais
30% estão dormindo menos

Prática de atividades físicas
42% não estão praticando
32% estão praticando menos
12% estão praticando igual
8% estão praticando mais
6% praticam quase sempre

Pontos positivos do isolamento
53% disseram ter mais tempo com a família
42% disseram ter mais tempo para pensar na vida
42% estão curtindo mais a casa
41% citaram perder menos tempo no trânsito
37% estão arrumando mais a casa

 

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Cade aprova a compra do Playcenter pela Cacau Show

    Cade aprova a compra do Playcenter pela Cacau Show

    Rede de chocolates adquiriu a empresa de entretenimento com o foco de ingressar no setor de experiências

  • Vult entra no segmento de produtos para cabelos

    Vult entra no segmento de produtos para cabelos

    Marca de beleza amplia atuação, colocando no mercado mais de 50 diferentes produtos para contemplar a diversidade brasileira