A arte da integração

Buscar
Publicidade

Mídia

A arte da integração


12 de abril de 2011 - 8h33

O mundo todo na mesma cidade, mais precisamente num centro de convenções, composto por três pavilhões enormes, um deles com dois andares. Americanos, indianos, árabes, israelenses, orientais e latinos vindos de todas as partes e, claro, brasileiros. Aliás, brasileiros são muito queridos por aqui, o que eleva muito nossa auto-estima.

Mas vamos falar dos sistemas MAM – Media Asset Managment, espalhados por toda a feira.

O MAM, como o nome já diz, gerencia mídias. Diferentes arquivos de vídeo captados são ingestados dentro de um storage central, acessado por diversas estações de edição que trabalham compartilhando esses arquivos.

Quando ingestados, são previamente catalogados com a inserção de metadados, que criam um banco de dados para busca (como um mini-Google) e automaticamente geram arquivos menores para preview, para visualização do conteúdo. Desse ponto em diante, inicia-se o processo de edição e finalização e posteriormente o arquivamento, que é feito de forma automática.

No stand da Sony, uma bela foto com a pergunta "encalhado em uma ilha digital?" resume bem a nova visão e o novo workflow. Não existem mais ilhas isoladas em edição.

Com o grande volume de informações e tipos de arquivos diferenciados, tem se tornado impossível o trabalho de produção de vídeo, seja broadcast ou para clientes internos, sem a utilização desses sistemas. É a arte de integrar tudo em uma coisa só, e, de quebra, facilitar a nossa vida.

*Pi Malandrino é coordenador de pós-produção da TV1 Vídeo, está em Las Vegas para a NAB Show 2011 e escreve como participação especial para o Meio & Mensagem

 

wraps

Publicidade

Compartilhe

Veja também