Midia americana fatura mais com TV

Buscar
Publicidade

Mídia

Midia americana fatura mais com TV

Grandes grupos dos EUA caem em receitas de cinema e crescem com televisão


6 de maio de 2011 - 10h49

Os balanços dos grandes conglomerados norte-americanos de mídia referentes ao primeiro trimestre de 2011 publicados ao longo desta semana mostram que a TV começou o ano com maior força ainda no mercado dos Estados Unidos. Os relatórios da Time-Warner, News Corporation e rede CBS mostram que, em todos os casos, o faturamento das emissoras de TV ajudou a manter o nível das receitas em alta. Os lucros, também em queda em todas as corporações, foram afetados principalmente pela queda de arrecadação com as bilheterias de cinema dos estúdios ligados à Warner e à Fox.

No caso da Time-Warner, o maior grupo de mídia do Ocidente, houve um incremento de 6% sobre o faturamento em relação ao mesmo período do ano anterior – e as vendas de publicidade cresceram 20%. Com os canais de TV sob as marcas Turner e HBO, a Warner faturou 31% a mais do que no mesmo período de 2010 . O montante total de US$ 6,7 bilhões inclui perdas de 3% na unidade de cinema – o período teve estreias que não corresponderam às expectativas, como Sherlock Holmes.
 

News Corp.

A unidade de entretenimento da News Corporation, que reportou o terceiro trimestre de seu ano fiscal, viu sua lucratividade diminuir em 24% – mas o comparativo ainda reflete o grande sucesso de Avatar no exercício do ano anterior.

Ainda, o balanço inclui os custos com o lançamento do longa de animação Rio, mas ainda não abrange as receitas do blockbuster, que serão contabilizadas no próximo relatório financeiro. Até o momento, Rio já arrecadou US$ 370 milhões. O filme “Cisne Negro”(Oscar de melhor atriz para Natalie Portman) rendeu globalmente Us$ 300 milhões, já relatados.

Na News Corp., os canais de TV a cabo seguem sendo o grande gerador de receitas, com crescimento de receitas tanto em assinaturas quanto em vendas de publicidade. O lucro da operação da TV aberta Fox quase que se multiplicou por cinco, saltando de US$ 40 milhões para US$ 192 milhões. O canal, que exibe o líder de audiência naquele país,  American Idol, e que no início do ano teve o Super Bowl, faturou US$ 1,4 bilhão neste primeiro trimestre.

CBS

Já a rede de TV aberta CBS faturou no período montante acima das suas expectativas, ainda que tenha assinalado um faturamento cerca de US$ 200 milhões menor do que em 2010: neste ano, foram US$ 3,51 bilhões. A perda é justificada exatamente pela falta que o Super Bowl fez à rede, aliada a um menor número de partidas da liga NCAA de basquetebol.
 

wraps

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Placar e Centauro se unem para transmissão da Copa América

    Placar e Centauro se unem para transmissão da Copa América

    Com imagens, empresas levarão sinal para plataformas, além de contar com influenciadores para amplificar o conteúdo

  • Qual é a importância das métricas de atenção?

    Qual é a importância das métricas de atenção?

    Pesquisa da DoubleVerify revela que metade dos compradores de mídia na América Latina planejam integrar métricas de atenção em suas estratégias