Alexandre Gama deixa cargo global na BBH

Buscar

Comunicação

Publicidade

Alexandre Gama deixa cargo global na BBH

Neogama também deixa de fazer parte da rede BBH e passa a atuar como operação independente do Publicis Groupe

Bárbara Sacchitiello
7 de janeiro de 2016 - 10h53

Atualizada às 12h06

Alexandre Gama está deixando o cargo de worldwide chief creative officer (WCCO) da BBH, que havia assumido em 2012, quando sucedeu Sir John Hegarty após a negociação da compra da rede BBH e 100% da agência Neogama/BBH pelo Publicis Groupe.

Agora, Gama passará a se dedicar integralmente à operação brasileira da Neogama, que deixa de fazer parte da rede BBH, abandonando, portanto, a nomenclatura de Neogama/BBH. A partir de agora, Gama dará continuidade às suas funções de CEO e  diretor geral de criação. O profissional retorna ao Brasil na noite desta quinta-feira, 7, para, posteriormente, comunicar a equipe sobre seu definitivo retorno à operação.

Gama fundou a agência em 1999 e, em 2002, havia vendido uma participação minoritária ao Publicis Groupe. Em julho de 2012, em uma grande negociação, a holding francesa concluiu a compra de 100% da agência de Alexandre Gama e também da rede inglesa BBH, fundada por John Hegarty, Nigel Bogle e John Nartle. Na ocasião, Hegarty e Bogle deixaram as funções executivas na rede e, para dar continuidade ao trabalho criativo, escolheram Alexandre Gama para administrar a criação global da BBH.

Desde então, Gama ficou baseado no Brasil, mas viajava constantemente para comandar as operações criativas dos outros seis escritórios da BBH no mundo (Londres, Nova York, Cingapura, Xangai, Mumbai e Los Angeles). No ano passado, o período de earn out (nome dado à operação em que a lidernaça da parte adquirida – nesse caso, o próprio Alexandre Gama – concorda em continuar na operação durante um tempo pré-estabelecido e parte do pagamento do negócio baseia-se em resultados futuros) chegou ao fim. Assim, o executivo decidiu que era a hora de deixar a função. O Publicis Groupe deve anunciar o nome de um novo líder global criativo em breve.

Segundo Gama, a BBH lhe ofereceu o cargo de chairman, que ele preferiu recusar. “Naquela ocasião (em 2012) foi importante para todas as partes envolvidas que um dos fundadores das empresas que faziam parte da negociação seguisse em uma função executiva, demonstrando claramente o compromisso e a confiança no futuro após a aquisição. Essa transição e seus mecanismos contratuais de earn out terminaram e não há mais a necessidade de que eu siga coordenando os diretores de criação dos sete escritórios da BBH no mundo. Pelas mesmas razões, eu agradeci e declinei ao convite que me foi oferecido para assumir o cargo de chairman global do grupo BBH. Essa função exigiria ainda mais o meu envolvimento, principalmente nas atividades de coordenação dos escritórios nos distintos mercados”, disse Alexandre Gama, em comunicado.

De acordo com o executivo, apesar da saída da Neogama da rede BBH, o acordo operacional com a companhia britânica continua e a agência brasileira poderá fazer trabalhos pontuais com clientes da BBH. “Tenho certeza que a BBH estará em boas mãos e continuará a sua missão de continuar a mesma, assim como a Neogama, permanecerá fiel ao seu DNA de empresa liderada por criativos.”, disse.

Em comunicado, Maurice Levy, CEO do Publicis Groupe, destacou o trabalho de Gama. "Fico sempre impressionado com o talento sui generis do Ale, de ser ao mesmo tempo um grande criativo e um empreendedor. A Neogama fará parte da Publicis Communications no Brasil e estou convencido de que a sua contribuição para o nosso crescimento e reputação nessa nova fase será fantástica", disse, também em comunicado. Sir John Hegarty, que escolheu Gama como seu sucessor, também elogiou o brasileiro. "Quero agradecer-lhe por sua inspiração, orientação e compromisso com a nossa visão criativa. Ele não é apenas um grande amigo, mas um colega que respeito muitíssimo. Tivemos muita sorte de tê-lo", declarou, no comunicado.

Além dos trabalhos na publicidade, Gama também pretende dedicar seu tempo a outras atividades. Há alguns anos, ele criou o projeto Violab, voltado a músicos e tocadores de violão, uma de suas atividades prediletas. Agora, em parceria com Ulisses Rocha, ele levou o Violab ao rádio e ao YouTube, criando um canal de música. O programa estreará na internet, em fevereiro. Gama disse, em entrevista ao Advertising Age, que está em busca de patrocinadores para transformar o Violab em um festival. Amante de carros, ele também pretende cuidar dos seus investimentos na britânica BAC, uma companhia que cria carros de alto padrão personalizados. Ele também pretende empreender nas áreas de tecnologia e design.

wraps

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”