Após reposicionamento, Universal aposta em binge watching

Buscar

Mídia

Publicidade

Após reposicionamento, Universal aposta em binge watching

O Canal também passa a se chamar Universal TV, muda sua identidade visual, incluindo logotipo, fonte usada na comunicação e paleta de cores

Igor Ribeiro
7 de agosto de 2018 - 10h20

Desde a última segunda-feira, 6, o Universal estreia seu reposicionamento de marca. Entre as novidades, está a aposta em blocos de episódios de uma mesma série, se aproximando do padrão de consumo de conteúdo em VOD. Além disso, o Canal também passa a se chamar Universal TV, muda sua identidade visual, incluindo logotipo, fonte usada na comunicação e paleta de cores.

O reposicionamento foi comandado pelo setor de marketing da NBCUniversal International Networks, detentora da marca, em parceria com a agência Red Bee. Um dos pilares para o rebranding foi uma pesquisa sobre o consumo de séries, principal produto do Canal, encomendada pela programadora ao Instituto Quantas e ao Coletivo Tsuru. O estudo aponta que a TV permanece como a tela mais presente no consumo de séries das populações urbanas brasileiras, com 86% do público.

Em segundo lugar, smartphones alcançam apenas 31% das oito metrópoles mais populosas do País. Para a realização do estudo, o Quantas ouviu 1.665 pessoas das classes ABC, em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Distrito Federal, Salvador, Fortaleza, Curitiba e Porto Alegre. Paulo Barata, CEO da programadora no Brasil, aponta a importância da pesquisa ao “organizar nossa forma de comunicação. Ela deu uma visão mais clara sobre com quem a gente fala”.

A aproximação do formato binge watching, em que o telespectador assiste a vários episódios de uma vez, vem sendo testada desde novembro, e aponta “uma atualização do modelo de consumo”, afirma Barata. O Universal TV vai continuar apostando na compra de séries da TV aberta estadunidenses como forma de cativar seu público. Para se relacionar com os telespectadores, o Canal continua tendo como principal via suas redes sociais, mas agora com um tom mais coloquial. “O grau de profundidade que essa mudança representa só teremos como saber a partir da reposta do público, mas o objetivo do rebranding é se manter entre os top 10 canais mais assistidos na TV paga, como já viemos fazendo historicamente”, afirma o executivo.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • TV paga

  • conteudo

  • Universal

  • Universal TV

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”