Movimento pede inclusão de mulheres na direção de comerciais

Buscar

Comunicação

Publicidade

Movimento pede inclusão de mulheres na direção de comerciais

Após conversa com PJ Pereira, diretora Alma Har'el criou o website Free The Bid, com o intuito de aumentar a participação e visibilidade de diretoras na publicidade


16 de setembro de 2016 - 16h26

Por Ann-Christine Diaz, do Advertising Age

Todos sabemos que Hollywood tem enfrentado um intenso escrutínio pela falta de diversidade e discrepância nos salários no que diz respeito ao talento feminino, inclusive diretoras – que estiveram atrás das câmeras em apenas 7% dos 250 filmes realizados no ano passado.

A indústria publicitária não é menos culpada por esse cenário. Uma diretora mulher, apoiada por vários nomes da publicidade e do marketing, está disposta a mudar essa realidade com “Free the Bid”, uma iniciativa que convoca todas as agências a incluírem pelo menos uma diretora do sexo feminino em cada concorrência.

Alma Hár’el, diretora nascida em Israel e diretora de comerciais de Airbnb e Stella Artois, documentários como “Bombay Beach” e “LoveTrue” e clipes como “Fjogur Piano”, do Sigur Rós, com participação de Shia LeBouf – é a idealizadora do novo programa. Que convida as marcas a encorajar suas agências a incluir diretoras no processo de concorrência e pede às produtoras que incluam mais mulheres na equipe.

O site do Free the Bid abrigará trabalhos de 130 diretoras – tanto as que já trabalham em produtoras quanto aquelas sem representação. Como resultado, o espaço irá rastrear o trabalho que as mulheres fazem, além de organizar trabalhos com participações de talentos femininos para exibição em eventos.

“Há muita conversa sobre o empoderamento da mulher e a baixa porcentagem de diretoras, mas quando olhamos para os números ano após ano, percebemos que a situação não mudou muito”, diz Alma. “Sei que muitas mulheres não conseguem uma chance e eu queria fazer algo prático e inclusivo. Espero que as agências que aceitaram fazer parte da causa realmente se esforcem para tornarem-se mais próximas às mulheres diretoras”.

A ideia surgiu depois que PJ Pereira, co-fundador da Pereira & O’Dell, com quem ela havia trabalho em projetos para o Airbnb, a procurou depois de vê-la citada em uma matéria do Mashable sobre desigualdade de gêneros entre os diretores de comerciais. A reportagem avaliou as produtoras presentes na lista de produção do Ad Age e descobriu que as mulheres compunham somente 9,7% dos diretores nessas empresas.

Pereira viu o nome de Alma na publicação e no mesmo dia disse às pessoas na agência que queria uma mulher em cada concorrência que envolvesse três diretores. “Não tinha segredo. Todos concordaram”.

Alma discutiu a ideia com PJ durante um jantar e foi ali que ela enxergou uma oportunidade maior, que incluísse outras agências. Isso levou a um brainstorming e a “algumas semanas intensas convidando pequenas e grandes agências”, conta PJ.

“Eu sabia que tinha que trazer esse pensamento para todos os outros. A próxima agência a aderir foi a 180, daí a Mother entrou. Foi logo depois de eu dirigir um comercial da Stella Artois para a agência com uma diretora criativa incrível chamada Sasha Markova e começamos a falar sobre como nunca há mulher. Mark Waites, da Mother, foi uma das primeiras pessoas que juntaram-se a nós e eu lembro do e-mail dele. Eu estava mandando um pequeno PDF com a ideia e ele escreveu: ‘estamos dentro!’”.

No lançamento da ideia, na quinta-feira, 15, Free the Bid já contava com o apoio de executivos de grande porte como Cindy Gallop, fundadora do Make LoveNotPorn/IfWeRantheWorld, Kat Gordon da 3% Conference, David Lubars, CCO global da BBDO, Lisa Clunie e Jaime Robinson, da Joan, o diretor Spike Jonze e o vice-presidente da Coca-Cola Rodolfo Echeverria.

Outros apoiadores são Susan Credle e Carter Murray, CCO e CEO globais da FCB, respectivamente, Rob Reilly, chairman criativo global da McCann, Tim Brown, chairman da Nestlé América do Norte, Suzy Deering, CMO do eBay, Matt Eastwood, CCO global da JWT, Diane Jackson, chief production officer da DDB Chief Production, Britt Nolan, CCO da Leo Burnett e Natasha Wellesley, head de produção integrada da 180 Los Angeles.

O board é composto por Waites e Markova, da Mother, o CEO da Phenomenon Krish Menon, a fundadora da Nikki Weiss & Co. Nikki Weiss e as produtoras B-Reel, M ss ng p eces, Epoch Films, Little Minx, Great Guns e Tool, que representa Alma nos EUA.

“Espero que isso se mantenha vivo e que as pessoas que entraram usem o site para apresentar o bom trabalho que muitas mulheres estão fazendo, mas também penso em como trazer mais diversidade em geral. Quero garantir que outras diretoras tenham as mesmas chances de sustentarem a si mesmas ao mesmo tempo em que trabalham como criativas e moldam a forma como as mulheres são representadas na publicidade”, afirma Alma.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • concorrência

  • Alma Har'el

  • mulheres

  • Free the Bid

  • PJ Pereira

  • produção