Marcas desembarcam no “Vale do Silício” brasileiro

Buscar

Marketing

Publicidade

Marcas desembarcam no “Vale do Silício” brasileiro

Festival de inovação, Hack Town chega à quinta edição e reúne Globo, TIM, Facebook, Google, 99, Accenture e outras em Santa Rita do Sapucaí (MG)

Luiz Gustavo Pacete
6 de setembro de 2019 - 15h00

 

Na Casa TIM 5G, a marca está dando demonstrações do funcionamento da tecnologia 5G (Crédito: Divulgação)

Muitas regiões do Brasil reivindicam a nomenclatura de “Vale do Silício Brasileiro”, mas poucas conseguem, de fato, reunir elementos que justifiquem a analogia. E a pequena Santa Rita do Sapucaí, localizada no sul de Minas Gerais, se enquadra nesse grupo. Com aproximadamente 40 mil habitantes, Santa Rita compõe, originalmente, o “Vale da Eletrônica” por abrigar três instituições de ensino com foco em tecnologia e mais de 150 empresas de informática e telecomunicações. Mais de dez mil produtos eletrônicos saem mensalmente da cidade.

E desde a quinta-feira, 5, até o próximo domingo, 8, Santa Rita reforça sua vocação para a tecnologia e inovação ao receber o Hack Town. Em sua quinta edição, o festival, que tem proposta semelhante ao SXSW, terá mais de 600 palestras, workshops e interações simultâneas. Em especial, nesta edição, a TIM fechou uma parceria com o evento para iniciar demonstrações de funcionamento de tecnologia 5G por meio da Casa TIM 5G. No espaço a telco se propõe a mostrar ao público presente no evento as possibilidades de utilização da tecnologia.

 

Na edição do ano passado, o Facebook realizou uma conversa com desenvolvedores no meio da praça (Crédito: Divulgação)

“O 5G impactará os ambientes onde vivemos e trabalhamos, fazendo parte das cidades inteligentes, indústria 4.0 e outras inovações que serão demonstradas nesse ambiente. Queremos que os visitantes experimentem parte da revolução que o 5G trará não só para o Brasil como também para o mundo. Na Casa TIM 5G, as pessoas poderão ver como a nova tecnologia será aplicada em áreas como saúde, educação e segurança para solucionar desafios e atender aos anseios da sociedade”, explica Leonardo Capdeville, CTIO da TIM Brasil. Além da parceria com Ericsson e Inatel, a Casa TIM 5G conta com a participação de empresas, como Qualcomm.

Pela primeira vez, a Globo participará do Hack Town com debates sobre iniciativas de inovação na educação reunindo a jornalista da GloboNews, Thaís Itaqui, o professor Greiton Toledo, criador do projeto Mattics, que promove o ensino de matemática a partir da programação de jogos; Eduardo Glitz, sócio da Startse; e Marina Vilela, especialista em sistemas no Inatel. Outra empresa presente no Hack Town, a Accenture terá uma série de painéis e discussões sobre o ambiente de inovação. “Escolhemos participar do Hacktown porque é um evento estratégico para quem está buscando inovação. E a Educação, nosso principal tema de trabalho, precisa estar nessas discussões”, explica Beatriz Azeredo, diretora de responsabilidade social da Globo.

 

 

 

Truck da Accenture que ficará disponível durante o festival com experimentações de métodos e tecnologias (Crédito: Divulgação)

Paulo Vinícius Costa, diretor da Accenture Ventures, que conduzirá alguns dos painéis, afirma que uma das principais abordagens envolve os aspectos da relação entre empresas e startups.“Vamos abordar aspectos culturais dessa relação. Pessoas. A importância do foco nas pessoas envolvidas no processo e não só na tecnologia A ou B. É uma abordagem mais provocativa, pois a tecnologia está evoluindo em uma velocidade jamais vista. O que não muda é necessidade de empatia e relacionamento entre as partes”, explica Paulo. Outras empresas estão presentes no Hack Town, entre elas, 99, Google, Facebook, Intel e Cisco. Ralph Peticov, cofundador e experience designer do Hack Town, afirma que o principal propósito do festival em relação às marcas e mostrar que as pessoas buscam experiência e entrega e não apenas exposição. “As pessoas querem viver as marcas e não apenas ver as marcas”, afirma.

Publicidade

Compartilhe