CMO da Unilever pede transparência de Google e Facebook

Buscar

Últimas notícias

Publicidade

CMO da Unilever pede transparência de Google e Facebook

Keith Weed afirmou, em evento da própria empresa, que as plataformas digitais criaram uma "cadeia de fornecimento de mídia obscura"


27 de setembro de 2017 - 9h37

O CMO da Unilever, Keith Weed, afirmou, em evento da empresa, realizado nesta semana, em Nova York, que plataformas digitais como o Google e Facebook criaram uma “cadeia de fornecimento de mídia digital obscura”.

Weed reforçou que a Unilever passou a exigir dessas empresas a capacidade de ter todas as suas campanhas publicitárias verificadas por provedores de medição de terceiros para validar seus investimentos em digital.

“A cadeia de suprimentos de mídia digital ainda é muito obscura. E isso é crítico porque, no final do dia, não podemos acessar os jardins murados dos Google, Facebook, Twitter e Snapchat, e poder realmente medir nossos investimentos”, disse Weed.

De acordo com o executivo, somente a transparência vai ajudar a empresa a entender melhor a dinâmica entre o consumo de mídia digital e o ROI. “Quando houver transparência, diminuiremos as fraudes e isso agregará muito ao crescimento no mundo digital.”

Ele destacou também a responsabilidade das marcas em serem relevantes na entrega de conteúdo. “As pessoas não odeiam publicidade. Eles odeiam publicidade ruim. Como uma indústria, temos a responsabilidade de criar um bom conteúdo criativo”, concluiu.

 

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Google

  • Facebook

  • Digital

  • twitter

  • cmo

  • unilever

Comente