Absolut traz arte como protesto em campanha

Buscar

Últimas notícias

Publicidade

Absolut traz arte como protesto em campanha

Filme idealizado pela LiveAd retrata identidades visuais utilizadas pela Absolut desde a década de 70, representando diferentes atitudes em reação às ondas conservadoras


28 de setembro de 2017 - 13h39

A marca sueca de vodca Absolut, da Pernod Ricard, quer resgatar seu histórico junto a diferentes movimentos artísticos e de resistência. Esta semana, lança o projeto Absolut Art Resistance, com um filme que retrata identidades visuais utilizadas pela Absolut desde a década de 70, representando diferentes atitudes em reação às ondas conservadoras de cada período. O filme foi idealizado pela LiveAd, produzido pela O2 Filmes e possui trilha assinada pela Croacia. A assinatura é “Quando a arte resiste, o mundo progride”, e o projeto terá também um hub digital.

Em seu primeiro ano no Brasil, Absolut Art Resistance vai celebrar a causa LGBTQ+ com a ajuda das cantoras Mc Linn da Quebrada e As Bahias e a Cozinha Mineira. Elas criarão uma música e videoclipe para a marca e, em outubro, se apresentam em duas festas da Absolut em São Paulo – realizadas em parceria com a plataforma de recrutamento Trans Emprego e o centro de acolhimento Casa 1. A cidade também ganhará um mural sobre as trajetórias das cantoras no Minhocão, assinado pelo artista Patrick Rigon.

Confira a campanha abaixo:

 

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Absolut

  • Pernod Ricard

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”