The Town já garante 6 patrocinadores para sua primeira edição

Buscar

The Town já garante 6 patrocinadores para sua primeira edição

Buscar
Publicidade

Marketing

The Town já garante 6 patrocinadores para sua primeira edição

Novo festival de música criado pelos organizadores do Rock in Rio acontecerá em setembro de 2023, em São Paulo


10 de agosto de 2022 - 15h38

Além da Heineken, que desde a apresentação do projeto do festival, ainda no ano passado, já foi apontada como patrocinadora máster, o festival de música The Town garantiu outras cinco marcas para sua estreia São Paulo, em setembro de 2023.

 

Projeção em 3D de um dos palcos do festival, que acontecerá em setembro de 2023, em São Paulo (Crédito: Divulgação)

A primeira edição do evento, realizado pelos mesmos organizadores do Rock in Rio, terá, além da marca de bebidas, o patrocínio de Itaú, Americanas, Porto, Vivo e Riachuelo.

Além dos patrocinadores másters, também participarão do festival, como apoiadores, as marcas Red Bull, Movida, Estácio e Latam. O evento tem, como media partner, o Estado de S.Paulo, O Globo, Folha de S.Paulo e Eletromidia. São parceiros de mídia – e de transmissão – a TV Globo, Multishow e Globoplay e as rádios Mix FM do Rio de Janeiro e de São Paulo.

Rock in Rio paulistano

Com a proposta de celebrar a cultura e as diferentes manifestações artísticas da cidade de São Paulo, o The Town foi criado com a proposta de promover na maior cidade do País um megaevento musical, que contemple diferentes vertentes e estilos.

Com duração de cinco dias, o The Town ocupará o espaço do Autódromo de Interlagos, que passará por uma adaptação para comportar os diferentes palcos do evento, bem como os pontos de serviços e acessos ao público. A previsão é de que a primeira edição do The Town receba cerca de 600 mil pessoas e tenha uma programação de 230 horas de música.

O The Town passa a se revezar, no calendário, com o Rock in Rio, que seguirá acontecendo em anos pares, enquanto o festival paulistano será celebrado em anos ímpares.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Plataformas asiáticas de e-commerce divergem sobre taxação

    Plataformas asiáticas de e-commerce divergem sobre taxação

    Marketplaces como Aliexpress e Shopee manifestaram-se sobre decisão da Câmara de taxar em 20% compras internacionais acima de US$ 50

  • Compras internacionais terão taxação para produtos de até US$ 50

    Compras internacionais terão taxação para produtos de até US$ 50

    A Câmara dos Deputados aprovou a cobrança de imposto de 20% para itens de até US$ 50 de marketplaces estrangeiros; medida consta no projeto Mover