News Corp oferece MySpace por US$ 100 milhões

Buscar

News Corp oferece MySpace por US$ 100 milhões

Buscar
Publicidade

Mídia

News Corp oferece MySpace por US$ 100 milhões

A empresa, que publica The Daily e The Wall Street Journal, entre outros, pagou U$ 580 milhões pela rede social em 2005


27 de abril de 2011 - 11h25

Fontes que acompanham a tentativa de venda do MySpace pela News Corp informam que a empresa procura propostas não inferiores a US$ 100 milhões para entregar o site pelo qual pagou US$ 580 milhões há pouco mais de seis anos. Espera-se que, pelo menos, meia dúzia de empresas e de fundos de private equity apresentem propostas para a compra do site que já foi, nos Estados Unidos, a maior rede social, antes da ascensão do Facebook. As informações foram divulgadas pelo jornal The Wall Street Journal, que é editado pela própria News Corp.

Entre as empresas interessadas em adquirir o MySpace – considerado um negócio de comunicação social e também um site de entretenimento -, estão fundos de private equity como Thomas H. Lee Partners, Redscout Ventures e Criterio Capital Partners (proprietária da rede social Bebo), segundo fontes que estão familiarizadas com o assunto. Algumas empresas podem, ainda, unir-se em licitações para adquirir o MySpace.

Outras fontes afirmam que a News Corp manteve, ainda, conversações com uma empresa chinesa de internet sobre um possível negócio. E uma outra informação dá conta de que o site Vevo, que oferece serviços de video on demand, também teria se interessado pelo MySpace.

O MySpace até que tentou se reinventar: reposicionou-se como centro de entretenimento, música e jogos, mas, ainda assim, o tráfego e a receita de publicidade continuaram a cair. Em março deste ano, o tráfego do site registrou queda de 49% ante o ano passado, para 36,1 milhões de visitantes únicos. Isso representa o menor volume mensal desde fevereiro de 2006, segundo a consultoria comScore.

O segmento da News Corp que abrange o MySpace relatou uma perda operacional de US$ 156 milhões no último trimestre do ano passado, sobretudo em função do péssimo desempenho do site. Quando a News Corp abriu os dados do MySpace para o mercado, a lista de interessados em comprar o site diminuiu rapidamente.

De qualquer forma, a potencial venda do MySpace tem uma série de variações, inclusive uma alternativa que mantém a participação da News Corp no controle do site. De resto, os planos dos potenciais compradores do MySpace permanecem obscuros. No entanto, o fato de haver várias empresas interessadas indica uma série de resultados possíveis na venda, inclusive a combinação com outras empresas de internet. Ainda conforme relatos de fontes que acompanham a negociação, espera-se que a News Corp anuncie um eventual acordo de venda até junho.
 

wraps

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Folha usa filosofia para tentar formar nova geração de leitores

    Folha usa filosofia para tentar formar nova geração de leitores

    Veículo apresenta a Coleção Pensadores para Crianças, com a proposta de apresentar a filosofia de forma mais simplificada

  • Após Disney+, Netflix também aumenta preços de assinaturas

    Após Disney+, Netflix também aumenta preços de assinaturas

    A gigante do streaming alterou valores em planos padrões, inclusive com anúncios, e o premium, dias após anúncio da rival Disney+