Conteúdo em vídeo alcançou 99% dos brasileiros em 2022

Buscar

Conteúdo em vídeo alcançou 99% dos brasileiros em 2022

Buscar
Publicidade

Mídia

Conteúdo em vídeo alcançou 99% dos brasileiros em 2022

Estudo Inside Video, da Kantar Ibope Media, aponta que mais de 79% do tempo do consumo domiciliar foi dedicado à TV linear enquanto 21,3% às plataformas online


8 de março de 2023 - 6h00

Kantar Ibope Media analisa o consumo de vídeo e a abrangência do formato em 2022 (Crédito: Pixinoo/shutterstock)

A Kantar Ibope Media apresentou nesta terça-feira, 7, a edição 2023 do Inside Video, que avalia o comportamento de consumo domiciliar de vídeos, assim como a diversidade de telas em que eles são acessados. A pesquisa levou em conta os dados colhidos em 2022, através do Painel 2.0, tecnologia que mede audiência através do tráfego de internet e do peoplemeter DIB 6, que identifica a audiência de TV.

Com isso, o instituto mensurou que 99,6% da população é alcançada por vídeos. Segundo o estudo, as TVs – normais e conectadas – são os devices favoritos dos consumidores, contando com 90,4% da preferência, enquanto os smartphones representam 7,6% do consumo. Dentro desses padrões, mais de 79% do tempo do consumo domiciliar foi dedicado à televisão linear (TVs aberta e paga) enquanto 21,3% em plataformas online.

No entanto, a diretora de desenvolvimento e negócios da Kantar Ibope Media, Adriana Favaro, explica que os dois formatos imprimem novas dinâmicas de consumo. “As opções criaram uma nova dinâmica e sobreposição de consumo; os consumidores não precisam escolher entre um e outro”. Traduzindo em números, a Kantar identificou que 19,6% dos consumidores assistem à TV linear e também consomem vídeos on demand.

Contudo, a TV linear atinge 51% da população no Brasil, podendo alcançar 91% dos espectadores durante o mês. Com isso, o tempo médio que o brasileiro passa consumindo TV linear é de 5h16min.

O alcance do vídeo online

Diferente da modalidade de TV linear, os vídeos online são mais difusos em relação a devices, e isso depende da programação que será acompanhada. Por isso, Andrea sugere que, além do conteúdo, entender o consumo de cada plataforma é essencial para analisar o desempenho da experiência.

O estudo identificou que a maior parte dos brasileiros (51%) passam mais tempo consumindo vídeo online nas TVs e TVCs. Além disso, o número de penetração do VOD aumentou um ponto percentual de 2021 para 2022 atingindo 40% dos consumidores.

Na variedade de streamings e publicidade, 56% dos brasileiros afirmam que estão dispostos a a aceitar publicidade em seu streaming se a assinatura for mais barata.

Esse comportamento também refletiu também nos anunciantes. Em 2022, o investimento publicitário feito em vídeo representou 68% da renda. O top 10 marcas mais valiosas representaram 71% dos investimentos.

Publicidade

Compartilhe

Veja também