13 A 16 DE JANEIRO DE 2024 | NOVA YORK - EUA

NRF

Metamorfose das lojas físicas: Ainda há espaço para experiências imersivas

A maior feira de varejo mundial trouxe a tona o debate de como as lojas físicas tem se adaptado para não perderem seu lugar diante dos e-commerces, e sim os terem como aliados e no digital enquanto também investem no presencial


23 de janeiro de 2023 - 16h45

Crédito: Shutterstock

O varejo sempre foi extremamente adaptável, o que o levou a passar por diversas tendências e formatos predominantes de atuação. Um dos elementos que atuou diretamente nas metamorfoses do mercado de varejo foi a tecnologia, por ela foram promovidas inúmeras mudanças na forma de experienciar e executar as estratégias do setor.

Dentre essas mudanças, temos o mercado de varejo digital, predominado pela criação cada vez mais recorrente de marketplaces e e-commerces de diversos produtos. O crescimento dessa área nos levou a criar uma sensação de que o mercado digital iria suprimir o que tínhamos de único na experiência em lojas físicas, porém, durante a NRF foi discutido a importância e as modificações que os estabelecimentos realizaram para levar um novo propósito de consumo e compra para os consumidores.

Atualmente, as experiências são pensadas para atingir diretamente o público, já adepto ou não de sua marca em uma determinada região, e isso faz com que suas estratégias comecem também a ditar comportamentos de consumo a partir da conexão que você estabelece com os usuários, se adaptando assim a diferentes consumidores regionais.

Afinal, uma loja que pretende criar uma experiência imersiva em um estado como Fortaleza, deve entender que tal vivência deverá ser adaptada caso seja executada no Rio de Janeiro, pois apesar de ser a mesma marca, a forma como o público reage diverge com base no local e cultura de cada região. Para essa análise é necessário entender a diversidade geográfica de um país aplicada às estratégias para a consolidação da loja no mercado.

Entender essas diferenças, atrelado a ações que busquem gerar conexões e criar comunidades para a sua marca, é o que irá levar a expansão dela com mais efetividade. O propósito das lojas físicas no cenário atual é criar coletivos que realmente se conectam com a empresa, e para que isso aconteça com êxito é necessário elaborar um planejamento com um olhar para as diferenças regionais dos locais que sua loja estará presente fisicamente. Muitas vezes nos prendemos tanto à ideia de conectar-se internacionalmente em um mundo globalizado que esquecemos a importância da conexão mais nuclear e regionalizada.

Publicidade

Compartilhe