Trânsito rende vida longa à rádio

Buscar

Mídia

Publicidade

Trânsito rende vida longa à rádio

Mais antiga das emissoras customizadas ainda em atividade em São Paulo, rádio Sul-América Trânsito celebra sete anos no dial

Bárbara Sacchitiello
12 de fevereiro de 2014 - 1h02

A tendência de vincular uma marca à uma emissora de rádio, moldando um novo estilo de programação ou simplesmente envelopando aquilo que já era oferecido no dial, não rendeu cases muito longevos. Apesar de terem sido considerados bem sucedidos tanto pelo público como pelo departamento de marketing dos anunciantes envolvidos, a maior parte dos projetos acabou saindo do ar após o período contratual.

Uma das poucas exceções nesse segmento é a Sul-América Trânsito, emissora que celebra sete anos de existência neste dia 12 de fevereiro. Fruto de uma parceria entre ao Grupo Bandeirantes de Comunicação e a seguradora Sul-América, a rádio chegou ao dial para oferecer uma prestação de serviços em tempo integral sobre as condições do trânsito na capital paulista, auxiliando os moradores da metrópole a se locomoverem pelos caóticos congestionamentos.

Para celebrar o aniversário, a Sul-América Trânsito utilizou seu perfil no Twitter – canal que conta com mais de 88 mil seguidores, pelo qual a rádio também fornece informações sobre os congestionamentos da cidade – para publicar fotografias de sua equipe e dos profissionais responsáveis por levar o sinal ao ar, todos os dias.

Além de uma equipe de jornalistas que circula constantemente pelas principais vias e rodovias da cidade, a emissora também incentiva constantemente a participação dos ouvintes, que colaboram com o conteúdo fornecendo informações via telefone, mensagens de SMS e redes sociais.  

wraps
Outras customizadas no ar
Desde 2009, a Sul-América mantém outra emissora customizada, no Rio de Janeiro. Em parceria com o Grupo Dial Brasil, a Sul-América Paradiso veicula uma programação musical adulta, com boletins informativos sobre diversos assuntos.

Outra rádio customizada em operação em São Paulo e no Rio de Janeiro é a Bradesco Sports FM, que entrou no ar em 2012 com a proposta de oferecer uma programação 100% esportiva, dando espaço à todas as modalidades praticadas no Brasil. O projeto da rádio foi desenvolvido entre a instituição bancária, o Grupo Bandeirantes de Comunicação e o GrupoBel.
 

Fora do dial
Algumas emissoras customizadas, no entanto, não tiveram uma longa trajetória no dial. Relembre os principais cases: 

Oi FM

Pioneira no projeto de rádio customizada, a Oi FM é considerada um dos melhores exemplos de cases do segmento. De 2005 ao final de 2011, a companhia de telefonia conseguiu montar uma rede de emissoras que levavam seu sinal para sete diferentes praças. Com uma programação musical sofisticada, a rádio focou no público adulto qualificado e conseguiu atrair um bom número de ouvintes no período. No dia 1º de janeiro de 2012, no entanto, a emissora saiu do ar, passando a oferecer sua programação apenas na internet. O Grupo Bel, detentor das frequências, negociou os espaços no dial com outras emissoras. 

wraps

Mitsubishi FM

Depois de quase quatro anos no ar, a rádio Mitsubishi FM – chamada de Mit FM – deixou saudosos fãs da programação musical roqueira quando saiu do ar, em fevereiro de 2012. Projetada como estratégia de comunicação da montadora com o público, a emissora, que também fazia parte do Grupo Bandeirantes de Comunicação, conseguiu uma audiência cativa, veiculando, além da programação musical, atrações sobre aventura, entretenimento e lazer. A Mitsubishi alegou, na época, que a opção por sair do dial era parte da estratégia de marketing do grupo e não representava uma insatisfação com o projeto. 

wraps

Fast 89 FM

Com programação pop e jovem, a Fast 89 FM entrou no ar, no início de 2011. A Nestlé apostou na força do nome de sua linha de bebidas prontas para vincular ao estilo que já fazia parte da emissora. O projeto durou um ano e meio e o anunciante optou por não manter a parceria com o grupo radiofônico. Por alguns meses, a 89 FM manteve sua programação pop, até que, no fim do ano, foi retomado o projeto da Rádio Rock, que se mantém no ar atualmente.
 

wraps

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”