>>>>LINK >>> >>>ID >>

GQ quer sintonizar os “tempos de hoje”

Buscar

Mídia

Publicidade

GQ quer sintonizar os “tempos de hoje”

Publicação masculina da Globo Condé Nast abandona ensaios sensuais e aposta em temas como paternidade e bem-estar

Salvador Strano
17 de maio de 2018 - 7h00

A GQ, publicação masculina da Globo Condé Nast, passa por mudanças. Após fazer duas edições temáticas recentemente, uma sobre o olhar feminino no universo dos homens e outra com o tema sustentabilidade, o título comemora, agora em maio, seus sete anos com novo projeto gráfico e editorial.

Passa a ter menos número de edições por ano, que serão dez em vez de 12, mas lançará uma edição especial semestral. A Vip, único título masculino da Editora Abril, fez um reposicionamento semelhante e diz que essa nova abordagem tem colaborado para atrair novos clientes para projetos publicitários.

Créditos: divulgação

O objetivo da mudança é deixar a GQ “em sintonia com os tempos de hoje”, afirma Daniela Falcão, CEO da editora. Visando esse projeto, deixa de fazer parte das páginas da revista as fotos sensuais de “musas” e a moda deixa de ser um dos assuntos centrais. No processo de mudança, a revista passa a tratar de temas como paternidade, que passa a ser um assunto constante em suas páginas, e traz pautas sobre bem-estar, nutrição, esportes e relaxamento.

Ainda assim, haverá uma edição semestral da GQ Style. “Na moda, não tem tanto assunto nem novidades, como se todo mês tivéssemos que colocar uma chamada de capa”, afirma Daniela.

Segundo Ricardo Cruz, diretor de redação da revista, eles querem “desvendar o hype”. Migrar o conteúdo de serviço do impresso para o digital é um dos fios condutores dessa mudança. Dicas de restaurantes, bares e carros, por exemplo, agora estão no site. Entre as novidades da nova GQ, está a volta do caderno gastronômico, que passa a se chamar Gosto.

Na parte gráfica, as páginas estão mais limpas, com menos informações e com mais fotos autorais. Essa mudança já estava presente na edição de abril, com Cauã Raymond na capa.

Modelo de negócios
A chegada de Luciano Ribeiro, ex-Carbono, à diretoria de novos negócios da EGCN reforça também a realização de eventos e branded content. Recentemente, segundo Daniela, com a perda de verbas de anunciantes nas publicações impressas de diversos títulos da editora, as áreas não tradicionais da revista começam a ter um peso maior no faturamento geral.

A festa de sete anos da GQ teve patrocinadores como Jeep, Levis e Boss. Alguns outros eventos também têm gerado boa renda, segundo Daniela, compensando as perdas com anúncio em impresso.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Daniela Falcão

  • Edições Globo Condé Nast

  • Glamour

  • GQ

  • revistas

  • Ricardo Cruz

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”