Africa suspende José Boralli por post preconceituoso

Buscar

Últimas notícias

Publicidade

Africa suspende José Boralli por post preconceituoso

Diretor geral de negócios da agência não foi demitido, mas segue afastado por tempo indeterminado

Alexandre Zaghi Lemos
9 de outubro de 2018 - 17h22

José Boralli (crédito: divulgação)

José Boralli, diretor geral de negócios da Africa, está afastado de suas funções na agência desde segunda-feira, dia 8. O motivo da suspensão por tempo indeterminado é um post preconceituoso publicado pelo executivo na noite de domingo, dia 7, após o resultado do primeiro turno das eleições presidenciais, que dizia: “Nordeste vota em peso no PT. Depois vem pro Sul e Sudeste procurar emprego! Se liga aí Nordeste!!!”.

A rápida reação negativa nas redes sociais à sua postagem, levou Boralli a, ainda no domingo, apagar a postagem e a publicar um pedido de desculpas: “Fiz um post no calor do momento, nesse dia difícil, e peço sinceras desculpas a todos que se sentiram ofendidos. Não reflete minha opinião, de forma alguma. Eu errei. Respeito a todos, independente de qualquer fato ou opinião política. A quem eu, por um post infeliz, tenha incomodado. Peço desculpas. Em especial aos nordestinos, tantos que eu inclusive trabalho, minha eterna admiração e respeito”.

O pedido de desculpas não freou a repercussão desfavorável, que continuou propagando nas redes sociais a imagem do post apagado por Boralli. Diversos comentários ressaltavam o fato dele trabalhar na Africa, uma agência fundada e dirigida por nordestinos, referências, entre outros, ao fundador Nizan Guanaes e ao atual copresidente Sergio Gordilho, ambos baianos.

Na segunda-feira, 8, além de suspender Boralli por tempo indeterminado, a Africa fez circular o seguinte comunicado interno: “Ontem o Brasil dormiu dividido. Comentários preconceituosos e próximos da irracionalidade reinaram nas redes sociais. Sem fazer juízo de valor, precisamos, acima de qualquer partido ou corrente, respeitar as pessoas. A eleição passa, o país anda, as nossas atitudes ficam. No meio desse turbilhão, um funcionário da Africa postou um comentário infeliz e preconceituoso. O sucesso da Africa é a prova viva da força do convívio de pessoas de diferentes origens e backgrounds. Nascemos da diversidade. Acreditamos nela e a defendemos, acima de tudo. Não respeitá-la seria arranhar nossa biografia e nossos RGs, na maioria nordestinos. O comentário desse funcionário não coincide com nossa crença, não está à altura da nossa história. Por isso, a Africa condena e afirma que tomará as medidas cabíveis em relação a esse caso que, em hipótese alguma, representa a nossa opinião e fere o nosso Código de Conduta. Continuaremos vigilantes em relação a qualquer atitude, seja ela de quem for ou onde for, que venha a ferir os nossos valores. Sem mais”. Assinam os copresidentes Marcio Santoro e Sergio Gordilho.

Nesta terça-feira, 9, o próprio José Boralli divulgou uma nota à imprensa: “Vou pedir desculpas quantas vezes for necessário. Fui capturado pelas discussões calorosas e desrespeitosas das redes sociais. Fiz o mesmo. Peço desculpas aos nordestinos, aos meus colegas de trabalho e minha empresa. Estou arrependido. Terei a partir de agora um novo comportamento nas redes, mais agregador e respeitando todas as opiniões. Respeito é tudo”.

Boralli continua afastado de suas funções e não foi demitido – informação que chegou a circular nas redes sociais. Ele é diretor geral de negócios da Africa desde março, quando chegou com foco no atendimento à conta de Vivo e na área de novos negócios da agência. Em seu currículo, o profissional tem passagens por JWT, AlmapBBDO, DM9DDB, Momentum, B/Ferraz e We.

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”