As 41 tendências para o ano de 2024, segundo a TBWA

Buscar

As 41 tendências para o ano de 2024, segundo a TBWA

Buscar
Publicidade

Comunicação

As 41 tendências para o ano de 2024, segundo a TBWA

Blacklash, central de inteligência da TBWA, divulga edição mais recente do estudo que mapeia transformações culturais e comportamentais a nível global


23 de abril de 2024 - 12h36

A rapidez das transformações acerca de temáticas que influenciam no consumo e comportamento do público é de importância crescente para o mercado anunciante em produtos e serviços. Entre modismos e tendências momentâneas, o olhar deve também ser voltado para grandes mudanças culturais globais, conforme traz o relatório Backslash Edges.

tendências

Mudanças climáticas e relação com o planeta Terra estão entre as tendências para o ano (Crédito: Adobestock)

O levantamento feito pela Blacklash, central de inteligência da TBWA alimentada por uma rede global de mais de 300 observadores em mais de 70 escritórios da rede, apresenta as tendências para o ano de 2024. Diferentemente do ano passado, que contou com 39 fatos, a edição atualizada traz cinco novos destaques, totalizando 41 tendências analisadas em  29 países. Confira:

Inclement Armor (Armadura Inclemente): diz respeito às mudanças climáticas e seus extremos como o “novo normal” – 2023 foi o ano mais quente de toda a história da humanidade. O relatório aponta que será preciso uma armadura à prova de condições desfavoráveis que será necessária em situações que fogem do controle. Neste sentido, há um destaque para vestuários que aliviam o calor como uma espécie de “refrigeração”; avisos antecipados sobre condições climáticas; seguros relacionados à estiagem; produtos de purificação de ar; proteções ao calor e outras adversidades de forma acessível etc.

Intimate AI (IA Íntima): é necessária a normalização do papel da IA no cotidiano à medida em que a tecnologia se mostra com potencial para resolver os maiores desafios da humanidade. A partir daí é possível se beneficiar de serviços como a GPT Store, da OpenAI; e o Human AI Pin, ferraamenta multifuncional para diversos fins. Ainda, a pesquisa chama a atenção para o uso da inteligência artificial em escolas, fins emocionais, de hiper personalização e outros.

Untourism (‘Des’turismo): mudança de viagens de alto volume para viagens de alto valor. Com locais hiper lotados e aumento do turismo, será preciso repensar a forma com as quais viajamos e nos comportamos em locais turísticos. Algumas medidas sugeridas são as taxas para turistas, controle de fluxo em determinados locais, gentrificação de nômades digitais, passaportes de carbono, restrições à aviação e encorajamento do turismo aspiracional a locais ainda pouco explorados.

Rerouted (Mudar a rota): diz respeito à transição para uma mobilidade mais verde e inteligente. Isso implica na criação de novos hábitos, bem como uma infraestrutura que permita tal transição. Isso pode incluir estradas eletreficadas para veículos elétricos – bem como cooperativas que possibilitem o cenário para tais veículos –, diminuição de voos noturnos, incentivo à veículos “verdes”, ônibus elétricos, entregas por drones.

Demise Duality (Dualidade do Fim): aborda uma suposta humanidade condenada, com projeções indicando um futuro sombrio. Para reacender o pensamento coletivo, será preciso reacender um senso de responsabilidade individual, aponta o relatório. Se de um lado há os descrentes sobre a sobrevivência dos seres humanos na Terra, por outro há os que defendem a construção de um modo de vida mais inteligente frente ao planeta. Hipóteses como a “antinatalidade”, otimismo para guiar comportamentos sustentáveis e re-inspiração da esperança emergem em meio ao debate. Além disso, uma possibilidade abordada é de que marcas orientem os indivíduos a tomar parte da melhoria do mundo.

Confira as demais apostas que continuam válidas para 2024:

Corrida dos dados

Criatividade artificial

Dinheiro em xeque (Money out loud)

Debates sobre o corpo (Body Debates)

Mundo feito em laboratório (“lab-made world”)

Circular aftermarket

Crédito climático (Climate Credit)

Em busca de conexão (Connection quest)

Conveniência consciente (Conscious Convenience)

Movimento Counter Cancel

Drible da crise (Crisis Hacking)

Revisão da morte (Death Undone)

Utopias do futuro (Future Utopias)

Gap Collapse

Regras de gênero (Gender Rules)

O hedonismo na saúde (Health Hedonism)

Helicopter Tech

Design inclusivo (Inclusive by Design)

Kinder Cult

Realidade líquida (Liquid Reality)

Manutenção da mente (Mind Maintenance)

Mood Geisting

Neocoletivismo (Neo-Collectivism)

Naturalistas da próxima geração (Next-Gen Naturalists)

Odd-ysseys

Anatomia otimizada (Optimized Anatomy)

Políticas de plataformas (Platform Politics)

Rewild Resilience

A volta das “raízes” (Roots Revival)

Liberação sexual (Sexual Liberation)

Em busca da estabilidade (Stability Pursuit)

Stealth Mode

Unglossed

Wealth Hacking

Os limites do trabalho (Work-Life Boundaries)

Zero Out

Para mais detalhes e considerações sobre as tendências, acesse o relatório.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Campanhas da Semana: IA, geração Z e retorno à mídia

    Campanhas da Semana: IA, geração Z e retorno à mídia

    Piraquê usa IA para falar apresentar novo sabor, Pizza Hut quer conquistar a geração Z com nova linha e Kibon volta à mídia

  • Ronaldo, Ronaldinho e Aguero protagonizam campanha de Clash of Clans

    Ronaldo, Ronaldinho e Aguero protagonizam campanha de Clash of Clans

    Após jogo escolher Erling Haaland, craques do futebol responderam a plataforma e jogam com atacante