Dia de Doar incentiva corrente colaborativa

Buscar

Comunicação

Publicidade

Dia de Doar incentiva corrente colaborativa

Desde 2013 no Brasil, campanha convida organizações, empresas, órgãos públicos e pessoas jurídicas a promoverem a ação

Victória Navarro
24 de outubro de 2016 - 12h56

DDD_REDESSOCIAIS_V5B-300x300Neste momento em que cada vez menos pessoas doam tempo de voluntariado e dinheiro às causas sociais, chega o Dia de Doar 2016, uma iniciativa liderada pelo Movimento por uma Cultura de Doação, responsável por alavancar ações em prol de uma sociedade mais solidária, e estruturada em termos de comunicação pela Umbigo do Mundo. A campanha, que acontece no dia 29 de novembro, tem como objetivo promover a filantropia mundial, reunindo parceiros como organizações, empresas, órgãos públicos e pessoas jurídicas que possam colaborar no intermédio de recursos às ONGs, associações e instituições especializadas.

Divulgada no Brasil pelo Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS), a pesquisa World Giving Index 2015, da Charities Aid Foundation (CAF), analisou 145 países em três aspectos diferentes: quantos fizeram doações em dinheiro, se dedicaram ao humanitarismo e ajudaram um desconhecido. Ela revela além da queda do Brasil em 15 posições, com 13% de pessoas se voluntariando contra os 16% do ano anterior, que quase três milhões de pessoas doaram menos, no País, em 2014. Em contrapartida, lançado este ano pelo IDIS, o estudo Doação Brasil, que ouviu 2.230 pessoas, com mais de 18 anos, de todas regiões e com renda familiar a partir de um salário mínimo, constatou que 77% dos brasileiros realizaram algum tipo de doação, no ano passado, totalizando R$ 13, 7 bilhões, 0,23% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil.

“Este ano a campanha é mais calibrada, com uma linguagem mais leve, divertida e jovem”, diz Marina Pechlivanis

O Dia de Doar conta com uma corrente colaborativa essencial para o seu funcionamento, uma ação que convida outros agentes comunicadores à desenvolverem campanhas para propagação da data. “O formato de comunicação nessa campanha é um formato de compartilhamento, no circuito do Dia de Doar não funciona a questão do dinheiro, você movimenta a economia sem necessariamente fazer uma troca monetária, como buscar resultados com uma campanha bem feita, multiplicar a campanha nas redes de relacionamento, dentro das empresas”, explica Marina Pechlivanis, sócia-fundadora da Umbigo do Mundo. Qualquer um pode participar do Dia de Doar, basta se cadastrar na página da ação e compartilhar sua contribuição.

Criada pela organização 92Y e com origem nos Estados Unidos, onde começou em 2012, o Dia de Doar foi trazido em 2013 para o País. No território americano, a iniciativa recebe o nome de Giving Tuesday e acontece após datas como Black Friday e Cyber Monday. “O objetivo é na sequência de datas que ele vem, nos Estados Unidos, datas em que a população gasta, gerar um momento de compartilhamento, de doação. Nos Estados Unidos, houve uma adesão imensa e trazer esse formato para o Brasil trouxe bons resultados”, afirma.

Com o tempo “o Dia de Doar foi conseguindo espaço e respeito nas ONGs como uma ferramenta de captação de recursos, ele conseguiu se comunicar e adquirir apoiadores”. No dia 25 deste mês, Marina Pechlivanis ministrará o webinar “Campanha #diadedoar 2016: saiba como multiplicar” para explicar um pouco mais sobre a campanha e ensinar como contribuir com a mobilização.

Assista ao vídeo promocional do Dia de Doar 2016:

 

 

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Marina Pechlivanis

  • comunicacao

  • Parcerias

  • Solidariedade

  • Doação

  • Dia do Doar

  • mundial

  • filantropia