Droga5 chega a Tóquio e revela planos para Brasil e China

Buscar

Comunicação

Publicidade

Droga5 chega a Tóquio e revela planos para Brasil e China

Proposta da agência, que faz parte da rede da Accenture Interactive, é iniciar operações em outros mercados nos próximos 12 meses


19 de maio de 2021 - 17h02

Da esq. para a dir.: o chefe de estratégia Dan Ng; o CCO, Masaya Asai e o gerente geral Chris Brugess (Créditos: Reprodução/Ad. Age/ Droga5)

 

*Texto de Brian Bonilla, do Ad Age

A Droga5, rede de agências de publicidade de propriedade da Accenture Interactive, está expandindo sua presença global com a abertura de um escritório em Tóquio e tem planos de ampliar seus negócios com a abertura de operações na China e no Brasil nos próximos 12 meses. A chegada ao Japão marca a terceira locação da agência, que já estava presente em Nova York e Londres.

A equipe de liderança do escritório de Tóquio é formada pelo diretor de criação Masaya Asai, que ocupou várias funções criativas nos escritórios da TBWA em Los Angeles e Tóquio, mas recentemente atuava como diretor criativo global da TBWA / Hakuhodo; pelo gerente geral Chris Burgess, que mais recentemente atuou como líder de negócios da Droga5 para Chase e Allstate; e pelo chefe de estratégia Dan Ng, que trabalha como diretor de estratégia do grupo para a agência desde 2016.

A Droga5 Tokyo fará parceria com a Accenture Interactive para fornecer serviços não apenas para clientes na área da Ásia-Pacífico, mas de todo o mundo, colaborando com outros escritórios. “É importante que cada escritório da Accenture emule a cultura de onde está localizado”, diz Brian Whipple, CEO da Accenture Interactive.

“Nosso pão com manteiga são as grandes contas multinacionais e, nesse caso específico, precisamos de uma equipe que fale e pense como os japoneses nativos, mas com a mentalidade Accenture Interactive e Droga5”, diz Whipple. “Haverá projetos que serão feitos apenas no Japão, mas também, por exemplo, se um diretor de operações de uma empresa de fora do Japão quiser levar sua marca de bens de consumo para o mercado japonês, é aí que nós entraremos”, exemplificou.

David Droga, fundador e presidente de criação da Droga5, diz que o momento era propício, já que sua parceria com a Accenture – que adquiriu a agência em 2019 – já existe há dois anos. A expansão é vista como um movimento estratégico importante para a agência porque parece “antitética” à consolidação de agências que vem ocorrendo em todo o setor, disse Susie Nam, diretora de operações da Droga5.

Referindo-se ao fato de que a Droga5 foi a agência da década do Advertising Age, Droga diz: “Não ganharíamos esse prêmio se simplesmente apertarmos o botão de repetir. Temos que olhar para novos lugares emocionantes que nos desafiem e abram novas dimensões. Do ponto de vista criativo, o Japão é diferente de qualquer outro e a Accenture Interactive é a maior agência digital japonesa.

Você pega esse superpoder e nossa ambição implacável e um sistema de crenças sobre criatividade, e eu adoraria ver o que podemos fazer em um mercado como esse”, disse.

David Droga diz que é fundamental que a agência evite abrir um escritório simplesmente porque os clientes estão solicitando. Em vez disso, o foco deve estar na qualidade de sua oferta, liderança e manutenção de sua identidade. E essa identidade, diz Whipple, é algo que “os profissionais de marketing valorizam globalmente”.

“Na verdade, a Accenture é a primeira a dizer que preservar esse senso de identidade é a coisa mais importante e diluir isso prejudicará nossa capacidade de expandir a Droga5 na amplitude e na riqueza de que precisamos”, disse Susie Nam.

**Traduzido por Henrique Cesar

Publicidade

Compartilhe