Alimentos, móveis e tecnologia aceleram comércio digital

Buscar

Marketing

Publicidade

Alimentos, móveis e tecnologia aceleram comércio digital

Levantamento produzido pela Criteo apontou crescimento de 233% na compra online de produtos para alimentação


13 de maio de 2020 - 12h54

Compra online de alimentos cresceu 233% nas primeiras semanas de abril, segundo estudo da Criteo (Crédito: Milindri/ iStock)

As primeiras semanas de abril registraram crescimento de 233% na compra de alimentos online. No topo da demanda dos consumidores, a busca por snacks aumentou 722%, superando outras categorias como chocolates e balas, pães e doces que estavam em alta nas semanas anteriores. Os dados são resultado de um levantamento realizado pela Criteo, com base em um banco de dados com informações de mais de 80 países e dois bilhões de compradores mensais ativos.

Segundo análise dos organizadores da pesquisa, os números são uma reação às mudanças de hábito trazidas pela quarentena. Com restaurantes fechados e mais tempo em casa, as pessoas estão cozinhando suas próprias refeições e investindo em mantimentos e lanches para o dia a dia.

Casa e conforto
Para tornar a dinâmica do isolamento mais confortável, o público está em busca de itens para serem usados em casa, aponta o estudo. No início de abril, houve um aumento de 126% nas vendas de vestuário, roupas de dormir e de cama. A demanda online por móveis também cresceu. Mesas e bancadas puxam a alta, com procura 120% maior, seguidas por itens como camas, mesas e móveis de cozinha.

Os setores de limpeza e autocuidado também tiveram destaque no período. A venda de hastes flexíveis com algodão, por exemplo, cresceu 389% no e-commerce. Outros artigos de cuidados respiratórios, cosméticos e maquiagem aparecerem na sequência.  Com o fechamento das academias, acessórios para exercícios entraram na lista de desejo dos consumidores.

Tecnologia para o home office
A adaptação à rotina de trabalho e estudo em casa também impactou no comportamento de consumo. Em todo o mundo, a busca por produtos de tecnologia cresceu. No Brasil, o topo do ranking de busca ficou com as webcams para o uso em videochamadas e aulas online. Tripés e acessórios para câmeras também se destacaram. Ainda no setor de tecnologia, os games chamam a atenção. A categoria teve um crescimento de 282% nas vendas entre os brasileiros, no período.

*Crédito da foto no topo: iStock 

Publicidade

Compartilhe