Facebook, Twitter e Orkut: cada um na sua

Buscar

Mídia

Publicidade

Facebook, Twitter e Orkut: cada um na sua

Comportamento de usuário varia conforme a rede social e, portanto, relacionamento com as marcas também

Sergio Damasceno
11 de abril de 2012 - 3h48

As redes sociais mais populares – Facebook, Twitter, Orkut, Google+ e LinkedIn – podem até ter os mesmos usuários. Mas, quando se trata de comportamento, cada rede tem perfis bem delineados. E isso influencia diretamente a maneira como as marcas lidam com cada rede. É o que constata pesquisa realizada pela Hi-Mídia em parceria com a M.Sense. Essa pesquisa é a primeira de uma série que deve mapear o perfil do consumidor digital e dar aos anunciantes, agências e veículos informações sobre como lidar com o usuário do Facebook, do Twitter, do Orkut, do LinkedIn e de outras mídias sociais.

Para começar a desenhar o comportamento dos usuários dessas redes, a Hi-mìdia, rede de verticais premium do Grupo RBS, e a M.Sense, especializada em pesquisa de mercado digital, ouviram 484 pessoas em todo o País. Do total de pesquisados, 95% usam redes sociais. Entre esses, as redes mais acessadas são o Facebook, em primeiro lugar, e o Orkut, em segundo. Do total de entrevistados, 86% acessam o Facebook.

Em termos de perfil, o Facebook tem apelo fortemente baseado na sociabilidade: “É um ambiente de interação. Portanto, a marca precisa ter interatividade no Facebook. O usuário quer mostrar conteúdo para o grupo de amigos. A marca tem que levar isso em consideração”, diz o sócio-diretor da M.Sense, Bruno Malleta. Conforme a pesquisa, o Twitter é acessado por 32% dos entrevistados que vão atrás de notícias e acontecimentos (segundo 58% dos ouvidos). Em seguida, veem o Google+ (33%), LinkedIn (22%), Badoo (16%) e Sonico (10%). O Orkut é usado por 63% dos entrevistados.

Pelo critério comportamental do usuário nas redes, o comportamento das marcas nas redes pode se basear em conteúdo relevante (Facebook), promoções (Twitter) ou centrado em publicidade (Twitter). O Twitter é percebido pelo usuário como uma fonte de notícia e não precisa, necessariamente, oferecer interatividade. O perfil do usuário do Twitter é mais de espectador do que de participante. “Embora o ‘curtir’ e o ‘retweet’ sejam ferramentas similares, ambos têm diferença de status”, diz Malleta. O Orkut, embora também seja bastante acessado e mantenha-se como segunda rede na preferência do brasileiro, tem um perfil bastante distinto do usuário do Facebook: enquanto 35% acessam o Facebook no trabalho, apenas 22% o fazem no Orkut. O Facebook já é acessado por 25% dos usuários por dispositivos móveis (smartphone e tablet) e o Orkut apenas por 12%. “São diferentes tipos de comportamento”, diz o executivo do M.Sense.

“Estamos investindo em alta segmentação e autoconhecimento do consumidor online. A parceria entre a Hi-Mídia e a M.Sense é o braço de inteligência de mercado para ajudar as agências e anunciantes a entregar o melhor resultado possível de desempenho”, afirma o vice-presidente da Hi-Mídia, Marcos Garcia. Malleta, da M.Sense, ressalta que não adianta ter 1 milhão de fãs no Facebook, por exemplo, e não criar conteúdo para se relacionar com esses fãs. “Trabalhar com especialistas é fundamental, seja com agentes de conteúdo ou com agentes digitais”, diz. A rede de verticais Hi-Mídia abrange 450 sites e mais de 22 mil parceiros de mídia de desempenho e atende mais de 200 agências publicitárias no Brasil e na América Latina.
 

wraps

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”