Turner investe R$ 80 mi no Esporte Interativo

Buscar

Mídia

Publicidade

Turner investe R$ 80 mi no Esporte Interativo

Aporte deve turbinar presença do canal brasileiro na TV paga e auxiliar no lançamento do sinal HD, ainda em 2013

Igor Ribeiro
10 de junho de 2013 - 11h07

A Turner Broadcasting anunciou investimento, por meio de sua subsidiária latino-americana, de R$ 80 milhões no canal Esporte Interativo. “É uma empresa com um portfólio grande e ótimos pacotes no direito de transmissão”, diz Alex Gonzalez, sênior vice-presidente de desenvolvimento corporativo e novas mídias da Turner Latin America. O executivo refere-se a eventos como Champions League, Copa da Alemanha, Copa do Nordeste, NFL, Grand Prix e Superliga de vôlei, além de campeonatos de diversas modalidades olímpicas, como handebol e judô. Vale lembrar que o Esporte Interativo será o único canal a transmitir no Brasil as duas partidas da Supercopa da Espanha, quando Neymar estreará oficialmente pelo Barcelona.

“Nós tínhamos o desejo de crescer, mas precisávamos de um parceiro, não só em termos de investimento mas também de expertise”, explica Edgar Diniz, CEO e cofundador do Esporte Interativo. Entre os objetivos a partir da parceria está o desenvolvimento da produção televisiva voltada para a programação paga brasileira, setor onde o Esporte Interativo já funciona, ainda que esteja de fora das duas operadoras com maior base de assinantes do País, Net e Sky. Outra meta é lançar um canal HD até o fim deste ano.

Com o investimento, a Turner se torna o maior acionista individual do Esporte Interativo — antes da entrada do grupo americano, a TopSports, holding que controla o canal, tinha mais de 20 investidores, além dos 14,1% de investimento direto do BNDES na emissora. Ainda que seja minoritária na constituição de sócios, a Turner ganhou duas das sete cadeiras do conselho do Esporte Interativo.

Programadora do grupo Time Warner, a Turner é reconhecida pelo cardápio eclético de canais, incluindo CNN, Cartoon Network, TBS e TruTV, entre outros. Possui direitos de alguns eventos esportivos de destaque, especialmente a liga americana de basquete, a NBA, retransmitida no Brasil pelo Space — e também pela ESPN. Mas seu desempenho em cobertura esportiva no País não vai muito além disso, daí o interesse no Esporte Interativo. O canal também tem forte presença multimídia, em plataformas digitais e redes sociais, o que também pesou a seu favor.

Inicialmente, a produção do canal permanece independente da Turner, mas os novos sócios não descartam a possibilidade de troca de conteúdos e ações promocionais num futuro próximo. “Acreditamos que exista uma escala de oportunidades muito boa nessa parceria com foco no mercado brasileiro”, afirma Gonzalez.

A íntegra desta reportagem está publicada na edição 1563, de 10 de junho, exclusivamente para assinantes, disponível nas versões impressa e para tablets do Meio & Mensagem

wraps

Publicidade

Compartilhe