GNT amplia investimento em séries

Buscar

Mídia

Publicidade

GNT amplia investimento em séries

Aposta do canal, que começou em 2011 com Sessão de Terapia, se mostra acertada e gera resultados diretos na audiência

Teresa Levin
10 de fevereiro de 2014 - 5h18

A escolha por integrar séries de ficção em sua grade de programação foi feita em 2011 e em 2012 o GNT apostou na primeira produção neste formato com Sessão de Terapia. A opção se mostrou acertada: em 2013, a TV por assinatura cresceu 5%, enquanto o GNT registrou um aumento de 19%, segundo dados do Ibope MW. Além disso, 16 milhões de pessoas assistiram às séries do canal no ano passado. Os resultados levaram o GNT a ampliar o investimento no segmento, com 10 séries no ar ao longo deste ano.

“Nossa meta é ter pelo menos uma hora diária no nosso horário nobre com séries de ficção, mesclando com nossas programações factuais”, explica Daniela Mignani, diretora do canal. Entre as novas atrações estão Amor Veríssimo, já no ar, e ainda Lola, Os Homens São de Marte e é Prá Lá que eu Vou, além das séries que já são sucesso, como Sessão de Terapia, que terá sua terceira temporada, e Surtadas na Yoga. O canal aposta em diferentes gêneros, embora o humor tenha grande aderência ao seu target, formado por mulheres de mais de 18 anos. “Como não tivemos nenhuma série dramática, a não ser o Sessão de Terapia, que é super especial e tem uma peculiaridade, diria que séries bem humoradas e as de relacionamento tem uma aderência muito grande do nosso público”, fala.

O branded content é também está entre as apostas do canal da Globosat. “Somos muito entusiasmados com isto”, revela. A executiva antecipa que este ano o GNT levará ao ar uma nova edição do Desafio da Beleza, que é patrocinado pelo Boticário, além do Cardápios da Copa, desenvolvido com Samsung e Catupiry, e de um projeto de inverno apresentado pelo chef Felipe Bronze que conta com a participação da marca Philadelphia. “São tantos casos bem sucedidos e é tão bom quando isso acontece, porque você consegue fechar todas as pontas. A ponta da audiência, da satisfação do espectador, da própria marca do canal, e do anunciante”, diz.

Em 2014, o canal também investirá cada vez mais em vídeo on demand (VOD). “Nós disponibilizamos todo o nosso conteúdo para o público com pelo menos uma semana a dez dias de delay. Quanto mais rápido conseguirmos disponibilizar o conteúdo que colocamos no ar em VOD, melhor será para o GNT”, acredita. Este investimento também mostra resultados. “Tivemos 4,8 milhões de acessos em 2013 on demand, crescemos quase 200% em relação a 2012”, aponta. Ela acrescenta que este crescimento foi em um mesmo universo, formado pelo Now, Muu e GVT. “Não contamos ai, por exemplo, acessos de vídeos no nosso site. É um consumo que acho que está entrando no DNA das pessoas”, conclui.

Leia a íntegra desta entrevista na edição 1596, de 10 de Fevereiro, exclusivamente para assinantes de Meio & Mensagem, disponível nas versões impressa ou para tablets Apple e Android.
 

wraps

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”