Facebook: 2 milhões de anunciantes no mundo

Buscar

Mídia

Publicidade

Facebook: 2 milhões de anunciantes no mundo

Vice-presidente de soluções globais de marketing da companhia dá conselho para as pequenas e médias empreasas que queiram usar a rede social para impulsionar seus negócios

Bárbara Sacchitiello
24 de fevereiro de 2015 - 12h07

O Facebook ultrapassou a marca de mais de 2 milhões de anunciantes ativos, em todo o mundo. Os dados estão sendo divulgados pela rede social nesta quarta-feira, 24. Desse montante, destaca-se a participação das pequenas e medias empresas, que veem na rede social a oportunidade de expor suas marcas, produtos e serviços para o public.

Simplicidade nas ferramentas, auxílio para promover as mensagens e desenvolver posts e diversas métricas e maneiras de apurar os resultados do investimento feito na plataforma. Essas são, na opinião do Facebook, as razões que explicam o crescimento da utilização da rede social por pequenas e medias empresas em todo o mundo, inclusive no Brasil.

De acordo com dados revelados pela companhia, atualmente 2,1 milhões de pequenas e médias empresas brasileiras possuem fanpages no Facebook. Pelos cálculos do Sebrae relativos a esse setor econômico, de cada três PMEs do Brasil, uma já está presente na rede social para promover promover seu negócio.

“Nossa conclusão para esse resultado é de que as empresas investem no Facebook porque aquele é o lugar onde seus clientes também estão”, analisa Dan Levy, vice-presidente de soluções globais de marketing para PMEs do Facebook.

Otimista em relação as oportunidades econômicas geradas pelas pequenas e medias empresas nacionais, Levy cita o recente estudo divulgado pela Delloite, que apontou que, no País, o Facebook já é responsável por um impacto de US$ 10 bilhões na economia local.

De acordo com o executivo, a rede social é, para as pequenas e médias empresas, uma espécie de amplificadora do tradicional marketing boca-a-boca, que sustentou as estratégias de comunicacao das micro-empresas por muitos anos. “Durante décadas, as PMEs dependiam da recomendação de parentes e amigos para crescer e incrementar suas vendas. O Facebook surge para fortalecer essa comunicacao boca-a-boca, fazendo com que os anunciantes alcancem públicos diferentes e consigam se fazer presentes onde seus clientes estão”, explica.

Dois milhões de anunciantes globais
Atualmente, cerca de 2 milhões de anunciantes de todos os portes e de todo o mundo investem ativamente no Facebook, fazendo da rede social sua plataforma de anúncios e de comunicacao com seus consumidores. Há seis meses, esse total de anunciantes era de 1,5 milhão.

“A maior explicação para esse crescimento talvez seja a facilidade para a utilização de nossa plataforma. Os anunciantes conseguirem definir, claramente, quais são seus objetivos, cruzando tal informação com o formato de anúncio que desejam fazer. Empresas de todos os tamanhos têm acesso às mesmas ferramentas de segmentação e de filtragem de publico-alvo’, conta Levy.

A alta pentração de smartphones, no Brasil e no mundo, é outro fator que faz com que os anunciantes de pequeno e médio porte elejam o Facebook como sua mídia, na opinião do executivo. Segundo ele, dois terços das páginas ativas de pequenas e médias empresas na rede social são acessadas via celular, o que permite alcançar os clientes em qualquer local, horário e região em que ele esteja.

Menos curtidas, mais interação
O executivo também dá um conselho para as pequenas e médias empresas que queiram tornar sua fanpage uma vitrine de exposição para os clientes e uma mola propulsora de vendas. “Notamos que muitas dessas empresas mantém páginas no Facebook mas não interagem com seus clientes. Isso seria um fracasso total”, alerta Levy. “Eles devem usar esse espaço para fornecer conteúdo relevante, ampliando o engajamento e a interação com informações sobre a marca e os produtos vendidos. O nível de engajamento, no entanto, é muito relativo e não é representado apenas pela quantidade de curtidas na página. Criação de conteúdo relevante é a chave para alcançar o sucesso”, aconselha o vice-presidente.
 

wraps

Publicidade

Compartilhe