Políticos lideram posse de retransmissoras

Buscar

Mídia

Publicidade

Políticos lideram posse de retransmissoras

Levantamento da Agênca Pública mostra que, de 1.737 canais de TV de nove estados, 21,5% estão nas mãos de políticos


1 de fevereiro de 2016 - 10h25

Reportagem especial realizada pela Agência Pública e assinada pela jornalista Elvira Lobato mostra que a posse de retransmissoras de TV por parte de políticos é predominante em nove estados brasileiros.

Levantamento realizado pela matéria mostra que, de 1.737 retransmissoras dos estados do Pará, Amazonas, Tocantins, Maranhão, Acre, Rondônia, Amapá, Roraima e Mato Grosso, 373, cerca de 21,5%, estão nas mãos de políticos. Em seguida, como maior proprietário está o setor público – estado, União e municípios – com 19% do total.

Emissoras ligadas à igreja católica respondem por 10% do total e por igrejas evangélicas, 6%. Ainda de acordo com a reportagem, sete senadores aparecem entre políticos com maior número de retransmissoras nessas localidades. São eles: Romero Jucá (PMDB-RR), Davi Alcolumbre (DEM-AP), Jader Barbalho (PMDB-PA), Acir Gurgacz (PDT-RO), Wellington Fagundes (PR-MT), Edison Lobão (PMDB-MA) e Roberto Rocha (PSB-MA).

O Maranhão é o estado com maior presença de políticos controlando retramissoras, com uma concentração de 58% dos canais. Nessa região, conhecida como Amazônia Legal, existe uma situação juridica excepcional, herdada do regime militar, que permite às retransmissoras exibirem até três horas de programação própria. No resto do País, elas apenas repetem os sinais das geradoras. 

“A possibilidade de produção local atraiu não só políticos e igrejas, mas também especuladores, que alugam canais a terceiros e conseguem as outorgas dos canais com apadrinhamento político”, diz a matéria.

wraps

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”