Revistas semanais recuperam audiência no digital

Buscar

Mídia

Publicidade

Revistas semanais recuperam audiência no digital

Veja, Época e Carta Capital tiveram crescimento em circulação em 2018

Bárbara Sacchitiello
11 de março de 2019 - 15h55

As principais revistas semanais brasileiras registraram crescimento em sua circulação digital no ano de 2018. De acordo com dados do Instituto Verificador de Comunicação (IVC), a circulação digital de Veja, Época e Carta Capital tiveram incremento na comparação com a média de circulação de 2017.

Líder do segmento das semanais, Veja teve, ao longo de 2018, uma média de circulação digital de 366.180 exemplares, o que representa uma ligeira alta de 2,9% na comparação com o ano anterior. Na segunda colocação entre as semanais, a revista Época teve uma circulação digital média de 253.189 exemplares em 2018, número impulsionado pela nova política da Infoglobo, que passou a incluir a revista como um encarte semanal dos jornais O Globo e Valor Econômico, distribuindo-a aos assinantes das duas publicações.

A Carta Capital também teve uma alta expressiva em sua circulação digital no ano anterior, que saltou de 3.324 exemplares em 2017 para 10.503 exemplares em 2018. Já a revista Caras, especializada na cobertura do universo de celebridades, registrou queda de 22% na circulação digital, passando de 13.472 exemplares em 2017 para 10.428 em 2018.

O bom desempenho das edições digitais impulsionou os dados gerais de circulação (que consideram impresso e digital) de Época e Carta Capital, com alta de 83% e 51%, respectivamenteAinda que tenha visto sua fatia digital crescer, a Veja, por conta da queda no impresso, teve uma média de circulação geral negativa em 2018, com retração de 24%. Ainda assim, a publicação da Editora Abril segue na liderança entre as revistas brasileiras, com circulação geral média de 915.095 mil exemplares. A Caras também caiu na média geral em 2018, com retração de 29%.

Duas outras publicações semanais que figuravam no ranking do IVC em 2017 não aparecem na audiência média de 2018: Ti Ti Ti, da Editora Escala (que chegou a ser descontinuada no ano passado, mas retornou às bancas) e revista Ana Maria, da Editora Caras.

De circulação quinzenal, a Exame também registrou alta em sua circulação digital, indo da média de 33.628 exemplares em 2017 para 40.146 exemplares no ano passado. Na circulação geral, porém, a publicação teve retração de 23%. No caso da Exame, no entanto, o IVC disponibilizou apenas os dados de circulação até o mês de novembro de 2018.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • digital

  • Exame

  • revistas

  • Veja

  • Circulação

  • Caras

  • Carta Capital

  • Época

  • Semanais

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”