Com foco nas micro doações, AACD inicia Teleton 2019

Buscar

Mídia

Publicidade

Com foco nas micro doações, AACD inicia Teleton 2019

Além de programa do SBT, campanha da associação trabalha ideia de que não é preciso esperar uma data para contribuir

Bárbara Sacchitiello
3 de setembro de 2019 - 7h04

Criada há 69 anos, AACD é responsável pela realização de 800 mil atendimentos médicos anuais (Crédito: Denise Tadei)

Atualizada às 12h56

Com R$ 5 é possível comprar uma passagem de ônibus na cidade de São Paulo e ainda adquirir umas balinhas com o troco. É possível fazer ainda mais, se forem direcionados para uma obra assistencial. Essa é a mensagem escolhida pela Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD) para convidar as pessoas a participarem da 22ª campanha Teleton, que inicia nesta semana e culmina na maratona televisiva no SBT, em 25 e 26 de outubro.

A campanha tornou-se, há anos, o principal meio de arrecadação de recursos da AACD, que realiza em média 800 mil atendimentos por ano nas nove unidades que possui em diferentes cidades do Brasil. Desse total de atendimento, apenas 200 mil são custeados de forma particular ou por convênios médicos. Os outros 600 mil correspondem a pacientes oriundos do Sistema Único de Saúde (SUS). “Com os recursos do Teleton conseguimos custear um terço desses atendimentos. Ou seja, 200 mil pessoas tratadas pela AACD todos os anos só conseguem receber o atendimento por conta das doações realizadas pelas pessoas. Por isso essa campanha é tão importante para nós e decidimos trabalhá-la neste ano com alguns conceitos diferentes”, conta Edson Brito, superintendente de marketing e relações institucionais da AACD.

As novas abordagens a que o porta-voz se refere estão em duas frentes: o valor e a frequência das doações. Embora reconheça a importância do Teleton como fonte de arrecadação, a Associação pretende transmitir ao público a ideia de que não é necessário esperar outubro para contribuir ao trabalho da AACD. “Temos pesquisas e estudos que apontam que o brasileiro é solidário e gosta de fazer doações, mas ainda é muito concentrado em situações de catástrofe ou de emergência. As pessoas não colocam o hábito de fazer doação numa rotina. Por isso, achamos importante trabalhar neste ano a ideia de que não é necessário esperar uma data específica para contribuir”, explica Edson.

 

Paulo Sérgio Dias, Rayssa e Gabrielly são os protagonistas da edição deste ano da campanha do Teleton (Crédito: Denise Tadei)

Para ajudar a disseminar essa ideia, a AACD conta com o trabalho da agência Z+, que por mais um ano foi encarregada da campanha publicitária do Teleton. As peças e filme criados neste ano mostram diferentes datas do calendário, como Natal e Páscoa, ressaltando que os pacientes da AACD continuam precisando da contribuição em todos esses momentos, por meio do conceito #AACDTeletonOAnoTodo.

Outro ponto que o Teleton trabalha na campanha de 2019 é a importância das pequenas doações. Segundo o superintendente de marketing, as pessoas ainda têm a concepção de que, para fazer contribuições, é necessário possuir altos recursos financeiros. Por isso, ao longo da campanha e também no programa, será destacada a importância da doação mínima das pessoas comuns para a composição do montante. A meta de arrecadação para este ano será de R$ 30 milhões (a mesma de 2018, quando a campanha conseguiu arrecadar quase R$ 32 milhões).

Como todos os anos, a campanha do Teleton será estrelada por pacientes da AACD. Para 2019, a Associação escalou um trio formado pelas crianças Gabrielly (4 anos) e Rayssa (10 anos) e Paulo Sérgio Dias (ator e contador de histórias infantis, de 42 anos de idade). Os três são pacientes da Associação e irão destacar a amplitude do atendimento da instituição que, embora seja reconhecida pelo atendimento infantil, também recebe jovens e adultos. O trio forma a “Liga Extraordinária” e estará presente nas peças da campanha e também ao longo do programa na TV.

Norma Mantovani, diretora geral do Teleton, frisa que desde o início de sua trajetória no Brasil, há 22 anos, o Teleton sempre estimou as pequenas doações. “Desde o primeiro ano da campanha o Silvo Santos fez o pedido para que cada pessoa doasse R$ 5. E ao longo de todos esses anos, continuamos pedindo a mesma quantia. A contribuição individual é muito importante em projetos como esse”, destaca a diretora. Os canais da AACD para a doação já estão abertos pelo site da AACD. A partir de 29 de setembro, começa a valer a doação pelo telefone (0500) e também por SMS. Como novidade, neste ano também será possível fazer doações pelo aplicativo PicPay, parceiro do projeto. A AACD também fechou uma parceria com a startup InCENtive que permite aos clientes de cartões de crédito arredondar os centavos de suas compras e encaminhar o valor restante à AACD (em uma aquisição de R$ 49,99, por exemplo, o centavo restante seria encaminhado à Associação). Para o Teleton deste ano, a startup fez uma parceria com a Mastercard e os clientes da bandeira poderão doar seus centavos para a causa. Para isso, é necessário fazer o cadastro no site da Associação.

 

Diretores e superintendentes da AACD e do Teleton junto com os protagonistas da campanha: meta de 2019 é arrecadas R$ 30 milhões (Crédito: Denise Tadei)

Parceiros da campanha
Para este ano, o Teleton conta com nove patrocinadores masters já confirmados. Além do PicPay, que faz a parceria de pagamento, também participam do Teleton as marcas Assaí, BB Seguros, Bradesco, Drogasil, Havan, Hipercard, Riachuelo e Votorantim. Além dessas empresas, outras companhias também contribuem com o evento por meio da exposição na programação do SBT. “Como a emissora nos cede mais de 27 horas de sua programação, há uma tabela comercial que reverte todos os valores das veiculações que seriam feitas no SBT nesse período para o Teleton”, explica Edson Brito.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Campanha

  • sbt

  • AACD

  • Doações

  • teleton

  • 2019