Cenp retoma debate sobre publicidade digital

Buscar

Mídia

Publicidade

Cenp retoma debate sobre publicidade digital

Em reunião, associados reforçaram categorização de veículos do setor e retomaram debate sobre adequações do mercado


26 de novembro de 2019 - 15h14

Cenp concordou em evoluir com estudos sobre assimetria e transparência no setor (Crédito: Startup Stock Photos/ Pixabay)

O Conselho Executivo das Normas-Padrão (Cenp) reuniu, na semana passada, anunciantes, agências e veículos no âmbito de seu Comitê Técnico-Digital para debater o desenvolvimento do setor. Na reunião, os associados presentes enfatizaram que concordam com determinação de julho a respeito da categorização com Veículos de Divulgação/Comunicação daquelas empresas que tiveram receita publicitária.

Essa decisão, que poderia ter efeito regulatório sobre empresas como Google e Facebook, culminou na desassociação do Interactive Advertising Bureau (IAB Brasil) da entidade, alegando “preocupação com a maneira com que certas atualizações dessas regras têm sido apresentadas”. No episódio, o IAB afirmou que não tinha direito a voto nas resoluções do Conselho. Segundo o Cenp, o fato de não ser uma entidade fundadora colocava esse limite, mas as resoluções da entidade costumavam ser tomadas em consenso.

Em outubro, o IAB publicou um documento em que analisava a legislação do setor publicitário e indicava contradições desses textos em relação à autorregulação, uma das principais defesas do Cenp. O impasse permanece, embora ambas as entidades manifestem desejo de debate e eventuais adaptações no sentido de reinserir players de publicidade digital nas discussões das regras de mercado.

Na reunião de 19 de novembro, os associados do Cenp também reforçaram que a entidade é o “fórum adequado para o debate de qualquer ajuste normativo, em termos de autorregulação”. E ainda concordaram que devem aprofundar os estudos sobre assimetria e transparência nos preços de publicidade digital em várias modalidades, e sobre a remuneração de agências na negociação de mídia com os veículos.

Nesse ínterim, a Associação Brasileira dos Agentes Digitais (Abradi) procurou o Cenp para associar-se. A expectativa é ter aprovação sobre seu ingresso em reunião de diretores do Conselho em 10 de dezembro. A instituição representa cerca de 600 empresas que prestam serviços digitais, incluindo agências, assessorias, ad techs e desenvolvedoras, entre outras.

Publicidade

Compartilhe