Pela primeira vez, Twitter atinge receita de US$ 1 bilhão

Buscar

Mídia

Publicidade

Pela primeira vez, Twitter atinge receita de US$ 1 bilhão

Plataforma também registrou crescimento de 21% no número de usuários, no último trimestre de 2019


7 de fevereiro de 2020 - 14h16

Receita publicitária do Twitter somou US$ 885 milhões, número 12% maior que o do ano anterior (Crédito: Reprodução/Farknot Architect)

Nesta quinta-feira, 6, o Twitter divulgou seu balanço do último trimestre de 2019 e surpreendeu o mercado com uma receita de US$ 1 bilhão. É a primeira vez que a plataforma atinge essa marca desde sua fundação, em 2006. O número também ficou acima das expectativas que apontavam para cerca de US$ 996,7 milhões.

O ritmo também foi positivo para o crescimento de usuários, atingindo 152 milhões, um avanço de 21% na comparação com o ano de 2018. No total, a receita publicitária do Twitter somou US$ 885 milhões, número 12% maior que o do ano anterior. O clima de otimismo fez com que o valor das ações da empresa subisse até 5% nas negociações antes da abertura da Bolsa.

Apesar do crescimento, o lucro ficou abaixo do esperado no quarto trimestre. A empresa registrou apenas US$ 119 milhões. No ano anterior, o Twitter havia somado US$ 255 milhões. Já para o primeiro trimestre de 2020, a plataforma prevê receita entre US$ 825 e US$ 885 milhões, inferior ao esperado pelas estimativas de Wall Street.

De acordo com o Twitter, a queda no lucro seria, em parte, fruto do crescimento de 20% nas despesas com o investimento em contratação de funcionários e construção de um novo data center. Os Estados Unidos continua sendo o principal mercado para a plataforma. No trimestre, os EUA geraram US$ 591 milhões, aumento de 17% em relação ao ano anterior. No resto do mundo, o Twitter faturou cerca de US$ 416 milhões com alta de apenas 3%.

*Crédito da foto no topo: Reprodução

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Twitter

  • crescimento

  • lucro

  • receita

  • Faturamento

  • Balanço

  • custos

  • data center

  • número de usuários

  • quarto trimestre

  • wall street