CCXP 2020: gratuita, global, educativa e com live shopping

Buscar

Mídia

Publicidade

CCXP 2020: gratuita, global, educativa e com live shopping

Edição promete uma CCXP na casa de cada espectador e ganha audiência estadunidense

Thaís Monteiro
8 de setembro de 2020 - 12h53

Nesta terça-feira, 8, o Omelete divulgou mais detalhes sobre a edição virtual da CCXP. A 7ª edição do evento, marcada para acontecer entre 4 e 6 de dezembro, será gratuita, com correspondentes, quadrinistas e participantes de todo o mundo, — mais especificamente de Los Angeles, onde ficam os grandes estúdios e atores –, uma série de conteúdos educativos, propostas de interações diversas e um marketplace para consolidar os produtos comercializados.

 

Como em um jogo, participante pode adicionar amigos (Crédito: Reprodução/CCXP)

Pensando no conceito de collective joy (alegria coletiva, em português), que é um dos fundamentos da experiência da CCXP, o Omelete criou um universo em um mapa interativo, que se assemelha a um game, em que o usuário cadastrado gratuitamente pode escolher em que mundo entrar. Há o Artist’s Valley (área dos quadrinistas e desenhistas), o Geek Shop (loja e-commerce), Game Arena (de games), Thunder Arena (dos painéis), Creators Universe (dos criadores de conteúdo) outras. “Cada um dos mundos vai te levar para uma saga com infinitas possibilidades para você explorar”, disse Pierre Montovani, CEO do Omelete & Co.

Os mundos vão ter conteúdo ao vivo, interação, masterclasses, workshops e competições. Em cada espaço, o usuário terá acesso a um painel de controle para escolher o que assistir e poderá interagir em um chat com os demais presentes ou apenas com seus amigos em uma aba do chat separada. Para tornar toda a experiência mais interativa, a CCXP: Worlds terá uma festa estilo “esquenta” intitulada Garagem CCXP Live, com shows e apresentações exclusivas.

Para a Thunder Arena, o Omelete anunciou que serão exibidos conteúdos exclusivos, bate-papo com artistas, novos formatos de entrevistas e quizzes, premieres e a presença de estúdios e artistas. Para isso, a CCXP ganha um aspecto internacional. A plataforma de conteúdo Collider vai fazer a interface com o público americano, assim como a Webedia ajudou o Omelete fazer quando a empresa realizando a primeira edição da CCXP na Alemanha.

 

Painel de controle permite usuários trocarem de live ou então realizar ações como compras ou interagir no bate-papo (Crédito: Reprodução/CCXP)

No Artist’s Valley, o público visita mesas virtuais e pode interagir com os artistas e adquirir obras. Desta vez, a inscrição para o espaço será gratuita a partir de 15 de setembro e abrigará artistas do mundo todo. Alguns nomes confirmados são: Dave Gibbons, Kevin Eastman, Marcelo D’Salete, Margaux Motin, Gary Conway, Jill Thompson, Leandro Fernandes e outros.

No Creator’s Universe, haverá masterclass e workshops para o público conhecer sua trajetória e receber dicas de produção de conteúdo. Também acontecerá competições de humor ou esquetes para os criadores competirem pelo like dos usuários. Na Cosplay Academy, também está programada masterclasses, workshops, bate-papo com cosplayers e uma competição do melhor cosplay com jurados internacionais.

Durante as lives, o público poderá comprar produtos relacionados com o conteúdo em tempo real, como no esquema live shopping ou live commerce impulsionado pela pandemia. De acordo com Montovani, será criado um marketplace que reunirá todos os produtos comercializados na CCXP e artes do Artist’s Valley para o usuário comprar e receber em sua casa.

Apesar de ter 90% da sua programação e atividades gratuitas — mediante cadastro prévio –, a CCXP também terá experiências premium. Além do gratuito, há outras três opções de pacotes: Digital Experience (uma credencial virtual que permite acesso à masterclasses e conteúdos especiais ainda não detalhados), Home Experience (como o Digital Experience, mas o cliente recebe em casa a credencial física — que vem personalizada a cada edição — e produtos como roupas, acessórios e pôsteres da edição para as pessoas se sentirem mais imersas no evento) e Epic (como o Home Experience, mas incluindo valores especiais para qualquer ingresso da pré-venda para a CCXP 2021). O Digital Experience tem o valor de R$ 35; o Home Experience de R$ 35 mais o frete; e o Epic de R$ 450. Alguns produtos e serviços, como o Meet & Greet, serão cobrados aparte.

Mais adiante, a CCXP promete divulgar detalhes sobre a interação com os artistas, programação e sobre a transmissão para os Estados Unidos.

Publicidade

Compartilhe