YouTube lança sua versão do TikTok e Reels

Buscar

Mídia

Publicidade

YouTube lança sua versão do TikTok e Reels

Chamada de YouTube Shorts, a ferramenta já está disponível para testes na Índia desde o fim de 2020


18 de fevereiro de 2021 - 15h37

Lançado em setembro de 2020, o Youtube Shorts chega em versão beta para criadores de conteúdo dos Estados Unidos em março. O recurso se assemelha ao TikTok e ao Instagram Reels, que permite a criação de clipes curtos, atualmente está disponível para testes na Índia. “O número de canais indianos que usam o Shorts como ferramenta de criação mais do que triplicou, e o player do YouTube Shorts agora está recebendo mais de 3,5 bilhões de visualizações diárias em todo o mundo”, escreveu Neal Mohan, diretor de produto do YouTube, no blog da empresa.

 

(crédito: reprodução)

Relatórios indicam que o YouTube estava trabalhando no desenvolvimento de um concorrente ao TikTok desde abril de 2020, porém a empresa só lançou oficialmente o produto em setembro. Ao passo que o YouTube estava tentando descobrir uma estender sua base de criadores para seu novo produto, o Instagram há havia lançado o Reels.

Além da expansão do Shorts para os Estados Unidos, o YouTube também anunciou novas formas de monetização para criadores de conteúdo na plataforma. Uma delas é a função “aplauso”, que permitirá os seguidores de um canal comprar uma animação de palmas para aparecer no topo de um vídeo. Os criadores receberão uma determinada porcentagem da receita de cada aplauso comprado. Mohan não confirmou quando o recurso estará disponível para os criadores, apenas que as pessoas poderão “desbloqueá-lo ainda este ano”.

O YouTube também anunciou a integração dos vídeos com o e-commerce, para que os usuários possam comprar itens diretamente pelos conteúdos assistidos. Segundo a companhia, donos dos canais poderão colocar tags em produtos ou itens que aparecem em seus vídeos e oferecer aos usuários a opção de adquiri-los sem sair do site. A previsão é que o recurso seja lançado somente no fim deste ano e que seja limitado a apenas duas categorias de produtos (eletrônicos e produtos de beleza).

**Crédito da imagem no topo: Freestocks/Pexels

Publicidade

Compartilhe