Dia dos Namorados: conteúdos mais promissores nas redes sociais

Buscar
Publicidade

Mídia

Dia dos Namorados: conteúdos mais promissores nas redes sociais

Relatório da Winnin analisa quais são os assuntos e formatos que prometem movimentar essa data comemorativa na internet


21 de maio de 2021 - 6h00

Datas comemorativas anuais, como o Dia dos Namorados, celebrado em 12 de junho, são boas oportunidades tanto para influenciadores digitais quanto para as marcas criarem conteúdos relevantes em suas redes sociais. Para mostrar que não faltam oportunidades para marcas se assumirem como criadoras de conteúdo, principalmente nas datas comemorativas, a martech Winnin, mapeou quais são os assuntos e formatos que mais vão engajar nesta data em 2021, visto que o tópico Namoro & Casamento está entre os nove assuntos mais engajados do momento no Brasil.

 

Simone Mendes e seu marido Kaká Diniz fizeram um quiz de casal no canal do YouTube da cantora  (crédito: reprodução/YouTube)

Dos desafios de afinidade, que evidenciam as diferenças dos casais, até as trollagens que trazem o humor como destaque, os conteúdos audiovisuais têm dominado os feeds. Os relacionamentos virtuais têm aparecido na telinha de muita gente também, com conteúdos que contam desde como o casal se conheceu e até o primeiro encontro pessoalmente. Além disso, temas como término, traição e relacionamentos abusivos também têm se destacado.

O People Also Watch do Winnin Insights também revelou que outros assuntos relevantes que estão engajando a audiência de Namoro & Casamento são: Celebridades, casais e shipps entre os famosos; Organização & Decoração, compartilhamento de todo o processo e desafios de morar juntos; e Jogos de tiros, gamers explorando o universo dos jogos para conhecer pessoas e flertar.

De acordo com o relatório, as três plataformas mais utilizadas pelos criadores de conteúdos de Namoro & Casamento são o Instagram, com vídeos curtos de dublagem, desafios e coreografias; Youtube,  vídeos de maior duração com mais detalhes da vida dos casais; e TikTok, vídeos curtos também, com dancinhas, pegadinhas e desafios.

Para desenvolver o levantamento, a Winnin utilizou dados do Brasil provenientes do Facebook, YouTube e Instagram de abril de 2021. O relatório foi criado a partir de análise de dados feito pela inteligência artificial da martech. Todos os insights foram construídos a partir de dados do software proprietário de inteligência de vídeo da startup, o Winnin Insights, que mapeia novas tendências emergentes de acordo com múltiplas variáveis como setor, público-alvo e objetivo de negócios.

**Crédito da imagem no topo: Novendi Dian Prasetya/iStock

Publicidade

Compartilhe

Veja também