TikTok acrescenta novas regras às diretrizes da comunidade

Buscar
Publicidade

Mídia

TikTok acrescenta novas regras às diretrizes da comunidade

Plataforma inviabiliza publicações sobre automutilação, suicídio, transtornos alimentares e violência de gênero


8 de fevereiro de 2022 - 17h35

Nesta terça-feira, 8, o TikTok comunicou alterações na suas políticas de conteúdo para promover o bem-estar de seus usuários. As mudanças deixam mais nítidas algumas regras já instituídas e outras são acréscimos com base em comportamentos e conteúdos identificados. O TikTok notificará os usuários a ler as atualizações quando usarem o app nas próximas semanas.

 

(Divulgação: Reprodução/TikTok)

A plataforma inaugurou uma categoria para destacar as políticas relacionadas a auto-violência, como boatos de suicídio e automutilação. Em relação a transtornos alimentares, o TikTok passa a remover promoção de alimentação errónea e excessos como de exercícios e jejum de curto prazo. Por fim, o TikTok ainda anunciou que irá deixar mais claro quais são os tipos de ideologias proibidas nos conteúdo publicados, como chamar uma pessoa transgênero pelo nome de nascimento, misoginia, apoio e promoção de terapia de conversão.

Segundo a plataforma da Bytedance, as políticas são elaboradas com base em tendências na internet, na plataforma, comentários da comunidade e do Conselho Consultivo de Segurança do Brasil e outros especialistas em áreas como segurança e proteção digital, moderação de conteúdo, saúde e bem-estar e desenvolvimento de adolescentes.

A empresa ainda comunicou que 91 milhões de vídeos (1% de todos os vídeos publicados) foram removidos no terceiro trimestre de 2021 por violação das diretrizes. Deles, 95% foram eliminados antes de uma denúncia de um usuário, 88% antes que o vídeo recebesse visualizações e 93,9% dentro de 24 horas após a publicação.

**Crédito da imagem no topo: Olena/Shutterstock

Publicidade

Compartilhe

Veja também